Música

futurismo

O CONTEXTO DA MÚSICA FUTURISTA

O movimento futurista eclodiu historicamente no dia 20 fevereiro de 1909, sendo caracterizado como uma escola de cunho artístico e literário. Ele nasceu dos princípios expostos do Manifesto Futurista, publicado no período francês Le Figaro por Fillippo Marinetti. Seus seguidores se fiavam excessivamente no progresso tecnológico vigente em fins do século XIX. Eles cultivavam especialmente a publicidade como principal meio de comunicação, exaltando a tipografia à qual se recorria neste período. O lema do primeiro manifesto era “Liberdade para as palavras”.

O RUÍDO COMO CONTRIBUIÇÃO PARA MÚSICA FUTURISTA

Os futuristas introduziram os ruídos em suas composições, postas para acabar com as limitações aos timbres. A música tinha alcançado uma complexidade tão grande que concluiram que a incorporação do ruído como parte da língua musical era a etapa lógica seguinte.

Noisy Factory

RUSSOLO ENSEMBLE, INTONARUMORI/NOISE MAKERS (RECONSTRUCTION)

Russolo e um outro Piatti Futurist projetaram os instrumentos chamados “Intonarumori” com uma espécie de alavanca, que eram das classes dos sons e foram projetados especialmente para desempenhos destes tipos de composições, com esse instrumento fez varios concertos. como o abaixo.

Russolo Ensemble, Intonarumori/Noise makers (Reconstruction)

PRATELLA - MANIFESTO FUTURISTA

A música se desenvolveu rumo à mais complexa polifonia e rumo à maior variedade de timbres ou coloridos instrumentais, pesquisando a mais intricada sucessão de acordes dissonantes e preparando paulatinamente a criação do “ruído musical”.
Pratella Musica Futurista Op30 - Ruocchio 2009 old movie!