GV–Zine

O homem que ficou na História do Brasil

Introdução

Então galerinha do mal, neste GV-zine vou falar um pouco da vida pessoal e das conquistas políticas de Vargas, como: leis, mandatos, golpes. Ele foi um dos mais conhecidos e polêmicos nomes na política brasileira. Muitos falam que foi um herói que implantou muitas leis que revolucionaram o país, entretanto, outros só veem o lado ditatorial de Getúlio, o lado que ele mandava em tudo e ninguém tinha vez.


Primeiro TRAILER de Getúlio - OFICIAL - Estreia 1º de maio

Vida Pessoal

Getúlio Dornelles Vargas nasceu em São Borja, no Rio Grande do Sul no dia 19 de Abril de 1882. Quando jovem aos 16 anos de idade se alistou no exército onde ficou por um tempo até mudar de opinião e fazer Direito na UFRGS em Porto Alegre onde viria a se formar com 25 anos em 1907. Foi nesta época, em 1911 que se casou com Darcy Lima Samanho e teve cinco filhos: Lutero, Getúlio, Alzira, Jandira e Manuel. Foi aí em 1909 que começou sua carreira política, tendo seu primeiro cargo como Deputado Estadual do Rio Grande do Sul.

Faculdade

Esta foi a foto de formatura de Getúlio Vargas no Direito na UFRGS antigamente chamava-se Faculdade Livre de Direito.

Casamento

Esta foi a foto de casamento do Getúlio Dornelles Vargas com Darcy Lima Samanho.

Vida Política

Entrada no Poder

Getúlio Dornelles Vargas foi o presidente que por mais tempo governou o Brasil. Ele comandou o Brasil por dois mandatos, de 1930 a 1945 e de 1951 a 1954. Durante 1937 e 1945 ele instalou o Estado Novo, de certa forma uma ditadura. Ele assumiu o poder em 1930 quando derrubou o governo de Washington Luís com a Revolução de 1930. Durante seu tempo de governança, Getúlio criou diversas leis, dentre elas a Constituição de 1934, além de departamentos. Já em 1937 fecha o Congresso Nacional e cria o Novo Estado, isso dava poderes ditatoriais ao presidente. Após isso, seu governo passou a ser centralizado e controlador, criou o DIP (Departamento de Imprensa e Propaganda) para controlar manifestações e ideias contra o seu governo. Também perseguia partidos opositores a suas ideias de governo.Durante 1930 e 1934 ele foi chefe do governo provisório, porém ele interferiu em diversas peças do governo para tornar seu o governo provisório mas forte e permanecer do poder. Ele desintegrou todo o poder legislativo assim poderia comandar o poder legislativo e executivo ao mesmo tempo. Isto era bom porque assim ele poderia fazer leis que dariam liberdade para ele comandar o poder executivo. Vargas criou uma nova Constituição (1937) e nomeou interventores de sua confiança para tomar os poderes políticos.


Revolução de 1930

Este foi o momento pós revolução de 1930, em que Getúlio Vargas assumiu a presidência do Brasil em volta de apoiadores do exército que o ajudaram.

Gaúchos no Poder

Este foi o evento em que os Gaúchos que apoiavam o Getúlio Vargas em 1930 amarraram os seus cavalos no obelisco da Avenida Rio Branco no Rio de Janeiro para apoiar a entrada de Vargas no poder.


Segundo Mandato

Em 1950 Getúlio Vargas foi reeleito por eleições democráticas, porém continuou com o governo nacionalista. Nesse mandato houve uma campanha chamada o “Petróleo é Nosso”, que depois acabou com a criação da atual Petrobras.


A Era Vargas é reconhecida até hoje pelo seus investimentos no Brasil mesmo o seu governo sendo controlador. Getúlio gerou diversos investimentos na infraestrutura e nas leis trabalhistas como também desenvolveu o parque industrial brasileiro. Getúlio deixou suas marcas mais profundas nas partes econômicas e trabalhistas, ele gerou vários empregos e também criou leis favorecendo os trabalhadores como o salário mínimo, férias remuneradas, carteira profissional e a semana de trabalho de 48 horas.

Mandatos de Vargas


- 1909 - Deputado Estadual no Rio Grande do Sul

- 1913 - Deputado Estadual (renunciou no mesmo ano)

- 1917 - Assembleia Legislativa

- 1919 e 1921 - Deputado Estadual do Rio Grande do Sul

- 1924 a 1926 - Deputado Federal

- 1926 a 1927 - Ministro da Fazenda

- 1928 a 1930 - Governador do Rio Grande do Sul

- 1930 a 1945 - Presidente do Brasil

- 1951 a 1954 - Presidente do Brasil


Discurso do Dia do Trabalho - 1951

Getúlio Vargas - Discurso do Dia do Trabalho de 1951

Eventos importantes nos seus governos



  • Revolução Constitucionalista de 1932.

  • Constituição de 1934.

  • Política paternalista varguista: populismo

  • Transformação social e política trabalhista com a criação da Consolidação das Leis Trabalhistas (CLT).

  • Criação do Departamento de Imprensa e Propaganda (DIP), órgão responsável pela censura do período.

  • Constituição de 1937.

  • Voto Feminino

  • Voto Secreto

  • Criou a Companhia Vale do Rio Doce especializada em mineração de metais.

  • Criou a Hidroelétrica do São Francisco

  • Criou a Petrobrás



Campanha "O Petróleo é Nosso"

Abaixo vemos Getúlio na campanha "O Petróleo é Nosso" que defendia a exploração do petróleo nacional por empresas brasileiras.

Os Golpes


Em 1930 mesmo sendo o candidato derrotado nas eleições de 1930, ele recebeu apoio dos outros estados para derrubar o formato de governo da Republica Oligarquia Cafeicultora que estava governando desde 1889 e por isso tomou o poder. Em 1934 era para ter uma outra eleição presidencial, porém ele burlou o sistema político e se manteve no poder até 1937. Em 1937 ele aplicou um novo golpe. No dia 30 de Setembro, ele afirmou que tomou conhecimento de um plano dos comunistas para tomar o poder, chamado de Plano Cohen. Na verdade o plano era falso, mas Vargas usou como desculpa para o golpe. Assim Getúlio Vargas pôs o país em alerta e cancelou as eleições de 1938 o que lhe manteve até 1945.

A Morte

Getúlio Vargas se matou com um tiro no coração no Palácio do Catete, antigamente sede do governo federal. Ele escreveu uma carta de testamento dizendo “Eu vos dei a minha vida. Agora ofereço a minha morte. Nada temo. Serenamente dou o primeiro passo no caminho da eternidade e saio da vida para entrar na história”.

Vinte dias antes, seu arqui-inimigo, Carlos Lacerda, sofreu um atentado e levou um tiro no pé. Estando no hospital, Carlos teria acusado Getúlio de ser o protetor dos acusados e também o mandante. Havia também um movimento para dar um golpe no governo de Vargas, apoiado por grande parte das forcas armadas por causa da morte do Major da Aeronáutica Rubem Vaz que estava junto (guarda-costas) com Carlos Lacerda durante o atentado .




Manchete do Jornal

Jornal notícia a morte de Getúlio e a frase que ele teria dito em 1950, quando assumiu o poder, por voto dos brasileiros

O Suicídio

Este foi momento pós-morte de Vargas. No lado esquerdo do peito onde a flecha está apontando foi onde Getúlio empunhou a arma no seu peito e atirou, matando-se.

Opinião do Autor

Este homem foi uma grande marca na política brasileira e, com certeza, orgulha seu Estado. Ele governou o Brasil de uma forma ditatorial e autoriatária, mesmo assim empreendeu diversas melhorias tanto em setores trabalhistas quanto sociais. Embora ele tenha aplicado vários golpes, que podemos achar incorreto, ele usou seus mandatos para o bem do país. Eu acredito que ele próprio teria cometido suícidio por causas pessoais e via que a sua hora de largar a política tinha chegado; ele era forte (como todo gaúcho) e tinha vias de lidar com a opressão militar e social, mas tinha consciência de que para ficar para a história e suas conquistas serem valorizadas deveria deixar suas marcas: suicidando-se como escreve na sua carata de testamento.

Carta Testamento

Esta foi a carta de testamento que Vargas escreveu representando sua última vontade: sair da vida para entrar para a história