O Basquete

Inovações Tecnológicas em Esportes

Objetivo

Analisar como as tecnologias podem influenciar no desempenho dos desportistas, se essa influencia é boa ou não, por meio do Basquete.

Basquete

O basquete se originou nos estados unidos em 1891 por Jame Naismith. O primeiro jogo oficial foi entre duas equipes da mesma região, Springfield .Em 1894 a União Atlética Amadora formalizou as regras. O basquete começou a se popularizar em meados do século XX, e se espalhou por todo o mundo rapidamente.

Atualmente a NBA é o campeonato que está em maior evidência no cenário mundial. Porém também existem outros campeonatos importantes, como: Olimpíadas, WNBA, NBB e a Eurocopa de basquete, dentre outros. Devido a grande popularização do basquete nos USA seu nível nas competições internacionais em que participa está bem acima dos outros países.

Por ser o "país natal" do esporte, os Estados Unidos é o país com maior numero de praticantes. O esporte é incentivado pelo governo e muitas universidades oferecem bolsas para jogadores. Pelo "excesso'' de incentivo, o numero de jogadores famosos revelados no país é maior. Existem diferenças significativas no basquete, em diferentes continentes. O desenvolvimento do basquete nos continentes depende da popularidade do esporte. Em um país com numero grande de praticantes, o esporte tende a ser mais valorizado, assim como um país sem muitos praticantes não é uma "potencia mundial" do basquete.

Duas realidades diferentes: atletas profissionais de futebol e atletas profissionais de basquete. Não se pode comparar a fama de um jogador de basquete com a de um jogador de futebol, no Brasil. Enquanto um jogador de futebol chega a ganhar R$ 1,8 milhões mensais, um jogador de basquete ganha no máximo R$50 mil mensais.Os atletas brasileiros que atuam no exterior Com a falta de incentivo no basquete brasileiro, muitos tentam a sorte no exterior. Lá podem ganhar fama e dinheiro mais facilmente, pois muitas universidades oferecem bolsas para jovens jogadores. Assim aproveitam oportunidades que não teriam no Brasil.

Tecnologia e Basquete

“Nike apresenta tênis e uniforme do basquete norte-americano

A Nike apresentou sua nova tecnologia de calçados e vestuário que os jogadores de basquete norte-americanos utilizarão nas Olimpíadas de Londres.

A Nike Hiper Elite Jersey, é um uniforme que permite maior flexibilidade dos atletas, já que não possui emendas em parte alguma. O short é 14 gramas mais leve que o normal, permitindo melhor movimentação. A camisa possui um sistema único de ventilação, fazendo com que o suor não fique no tecido e a camisa não grude no atleta.

Já o Nike Lunar Hyperdunk, calçado que será usado pelos astros da NBA, tem como diferencial o amortecimento, colaborando muito com a impulsão dos atletas. Além disso, ele é menor na parte traseira, aumentando a estabilidade lateral, no calcanhar e tornozelo.

Os novos acessórios foram feitos com 90% de garrafas pet recicladas.”


“Basquete em Cadeira de Rodas.

O basquete em cadeira de rodas começou a ser praticado nos Estados Unidos, em 1945. Os jogadores eram ex-soldados do exército norte-americano feridos durante a 2ª Guerra Mundial.

A modalidade é uma das poucas que esteve presente em todas as edições dos Jogos Paraolímpicos. As mulheres disputaram a primeira Paraolimpíada em Tel Aviv, no ano de 1968.

O basquete em cadeira de rodas foi a primeira modalidade paraolímpica a ser praticada no Brasil, em 1958. Os principais responsáveis pelos primeiros passos foram Sérgio del Grande e Robson Sampaio. Nos II Jogos Parapanamericanos, em Mar Del Plata, em 2003, a seleção brasileira masculina conquistou uma vaga para Atenas 2004 retornando a uma edição de Jogos Paraolímpicos após 16 anos de ausência. Já a seleção feminina participou apenas dos Jogos de Atlanta 1996. No Parapan do Rio de Janeiro, em 2007, o Brasil conquistou o 4º lugar no feminino e o 3º no masculino.

A modalidade é praticada por atletas de ambos os sexos que tenham alguma deficiência físico-motora, sob as regras adaptadas da Federação Internacional de Basquete em Cadeira de Rodas (IWBF).
As cadeiras são adaptadas e padronizadas, conforme previsto na regra. A cada dois toques na cadeira, o jogador deve quicar, passar ou arremessar a bola. As dimensões da quadra e a altura da cesta são as mesmas do basquete olímpico.

No Brasil, a modalidade é administrada pela Confederação Brasileira de Basquetebol em Cadeira de Rodas (CBBC) .

Classificação.

Cada atleta é classificado de acordo com seu comprometimento físico-motor e a escala obedece aos números 1, 2, 3, 4 e 4,5.

Para facilitar a classificação e participação dos atletas que apresentam qualidades de uma e outra classe distinta (os chamados casos limítrofes) foram criadas classes intermediárias: 1,5; 2,5 e 3,5.

O número máximo de pontuação em quadra não pode ultrapassar 14 e vale a regra de que quanto maior a deficiência, menor a classe.”

http://www.bengalalegal.com/blog/?p=194


Metodologia

Por meio de pesquisas, sobre a historia, a influencia e a técnica do basquete, foi possível analisar, através de fotos e vídeos o desempenho do aluno antes e depois de aplicados os conhecimentos adquiridos anteriormente.

Discussão

Os resultados foram previsíveis, pois quem já estava mais acostumado com mecânica correta, ou tinha uma noção da mesma, se posicionou melhor entre os três arremessadores. Houve uma dificuldade maior por parte do Carlos e do João Bueno para com o posicionamento das mãos e dos pés. Já por parte do Thiago do Amaral ouve uma maior facilidade quanto a movimentação. O desempenho do Carlos , que tinha a pior aplicação da técnica , caiu um pouco em relação a seu desempenho sem a aplicação da técnica . Mas isso se deve a dificuldade de se adaptar ao uso da técnica e é normal em todo atleta .

Conclusão

Arremessar sem aplicar a técnica correta é mais fácil , porém não permite a total eficiência do atleta . O arremesso utilizando-se da movimentação adequada pode gerar uma certa dificuldade no inicio , pois aplicar-lhe é um processo lento e difícil , mas após aprendida e treinada , pode garantir um desempenho infinitamente melhor do atleta em jogo .

Clara Nabuco - 6; Carlos-12; João Víctor - 27; João Bueno - 26; Thiago - 46; Bernardo - 4; Júlio - 30