QUAL PROJETO SINDICAL PRECISAMOS?

PLENÁRIA: 17/03 Quinta_11h FAE / Sala Teleconferência

PROFESSOR/A: VENHA CONSTRUIR UM PROJETO NOVO PARA A APUBH NA UFMG!


Cortes Orçamentários na Educação, ausência de Reajuste Salarial em 2016, EBSERH, FUMPRESP, Extinção do Abono Permanência do Servidor Público Federal, Novo Marco Legal da Ciência, Tecnologia e Inovação, Contratação de Professores por meio de Organizações Sociais…


Nos últimos anos, a Universidade vem sofrendo um processo de precarização e a categoria docente vem acumulando perdas diversas. No entanto, os professores da UFMG estão apartados das discussões sobre esse processo e, por isso, sentem somente suas mazelas.


O que nós sabemos e pensamos sobre o que acontece no campo da Educação e do trabalho de formação em nossas Universidades? Quais são os impactos dessas “novas” ações e políticas para nossa carreira acadêmica e para a qualidade de nossas vidas?


Estamos absorvidos pelo intensificado trabalho cotidiano, pautado por uma lógica produtivista, que se torna mesmo inevitável no trabalho universitário, cabendo, a cada um e a cada uma, a resistência individual a esse processo. Mas, em geral, a luta acaba circunscrita ao objetivo de apenas não adoecermos.


A reversão do processo carece da ação conjunta de pensarmos e atuarmos coletivamente como categoria profissional. E esse é o papel nosso Sindicato, a APUBH. Porém, a inflexão que vem sendo operada na APUBH nos últimos anos, no sentido de seu empresariamento e do consequente distanciamento das bases, tem impossibilitado ou mesmo obstruído que promovamos debates e atuemos coletivamente.


Como as ações gerais empreendidas e a condução das últimas Assembleias da APUBH revelaram, a Direção Executiva da APUBH não oportuniza espaços para dialogarmos e entendermos a conjuntura universitária, os ataques à Universidade, as perdas trabalhistas da categoria docente, e se nega a esclarecer suas ações e o uso de recursos financeiros da Entidade. E ainda persegue qualquer um de nós que desejar fazê-lo.


A falta de transparência política e administrativa da atual gestão do nosso sindicato é notória. E o autoritarismo é vergonhoso e crescente, chegando ao cúmulo de tentar expulsar professores dos quadros do sindicato.


É bom lembrar que a APUBH contou com uma arrecadação de mais de 3 milhões de Reais, em 2015, por meio de seus afiliados, realizou aplicações com nosso dinheiro e, com isso, fez crescer o orçamento da entidade, que foi, em grande medida, consumido em despesas questionáveis, não se fazendo absolutamente nada para esclarecer aos professores sobre a perda de nossos direitos, tampouco lutou para mantê-los.


Não restam dúvidas de que o grupo político que ocupa a APUBH há mais de uma década tem um projeto de Universidade e de sindicato que não atende aos interesses da categoria. Não restam dúvidas que falta transparência na gestão da nossa entidade. Não restam dúvidas, portanto, que se trata de uma gestão antidemocrática e empresarial.


Em razão desse entendimento, o Coletivo de Professores da UFMG lança a seguinte questão: O que a nossa entidade de representação, o nosso SINDICATO, a Associação dos Professores Universitários dos municípios de Belo Horizonte e Montes Claros - APUBH, está fazendo, de fato, para reconhecer e defender os nossos interesses e atender às nossas necessidades e demandas?


O que queremos para a Universidade Brasileira? O que queremos para a UFMG? O que queremos para as nossas condições de trabalho? E para nossa qualidade de vida? Que tipo de sindicato docente queremos?


É chegada a hora de fazermos, na UFMG, um debate amplo e democrático sobre esses temas.


Para isso, convidamos os docentes da UFMG para a Plenária de consolidação de uma oposição sindical, onde a discussão sobre nossas condições de trabalho e nossas reivindicações salariais sejam mais importantes do que as ações questionáveis atualmente praticadas, tais como o dito Clube de benefícios, a distribuição de agendas e a realização de Happy Hour que, diga-se de passagem, custa 18 mil reais, cada um.


Basta de contribuirmos a este SINDICATO que não atua como sindicato!


Participem!!! Dia 17/03, às 11 horas, na Sala de Teleconferência da FAE/UFMG.


Tragam seus colegas, mesmo que não sejam afiliados à APUBH. Vamos nos unir para recuperar a democracia na APUBH.


Coletivo de Professores da UFMG