Campanha de Conscientização

Direito de ir e vir

Justificativa

O motivo desta campanha sobre o direito de ir e vir é buscar o conforto e segurança dos ciadãos, por meio da criação de novas ciclovias, e de restruturações e reformas das já existentes.


Big image

Objetivo Geral

Proporcionar ao governo formas de melhorar o transporte público visando tratar problemas urbanos de forma consciente e planejada.


Objetivos Específicos

  1. Incentivar o governo a realizar melhorias no sistema cicloviário e nas calçadas já existentes a fim de diminuir violência entre pedestres e ciclistas (assaltos).
  2. Ilustrar ao Estado como o aumento na eficácia do sistema rodoviário seria beneficiário à população de modo que reduziria acidentes de trânsito e a taxa de emissão de gases poluentes.
  3. Informar ao governo e às empresas tercerizadas de como a ampliação das linhas de metrô beneficiaria no trânsito e aumentaria o lucro das empresas.
  4. Comunicar à população de como o crescimento da utilização do transporte público geraria uma redução no congestionamento de veículos e aumentaria o êxito no que se diz respeito à competência do deslocamento.
  5. Mostrar ao governo e população que sem a melhoria da segurança pública (como o aumento de sálario de políciais, melhor atendimento para vítimas de crimes, mais políciais nas ruas, maior número de vagas para concurso público para polícia), nenhum dos objetivos acima poderão ser alcançados plenamente.


Estratégias

Queremos difundir a ideia de cobrar do estado a garantia fundamental prevista pela Carta Magna, que é o direito de ir e vir do cidadão.


Big image
Big image

Violação dos Direitos Humanos

Artigo 5 - Não à tortura

O que é a tortura?

Nosso grupo (Ana Carolina, Isabel Perez, Paulo, Vitor, Lucas Anconi, Marcella) escolheu tratar sobre o artigo 5° da Declaração Universal dos Direitos Humanos, que trata sobre a tortura. Podemos afirmar que é conhecida mundialmente como sendo uma forma muito agressiva que através do uso do poder, da força física e de diferentes instrumentos, uma pessoa fere outra para obter informações. Em vários países, a prática de tortura ainda é muito comum, e em muitos aceitam o uso da tortura para confissões e como forma ilegal (quando em relação aos direitos humanos) de castigo.


Como pode-se observá-la?

Um exemplo da tortura é durante a ditadura brasileira. Os torturadores eram, em sua grande maioria, militares, principalmente do exército. Os principais centros de tortura no Brasil eram os órgãos militares de defesa interna. Em 2006, Carlos Alberto Brilhante, coronel do Exército Brasileiro, respondeu pelo crime de tortura no tribunal militar, sendo em 2008, reconhecido pela justiça como o primeiro torturador militar no regime. Atualmente, ainda existe a tortura no Brasil, principalmente em presídios e delegacias. Entre 1997 e 2009, 211 casos de tortura foram denunciados pela Pastoral Carcerária brasileira.


Ações e Importãncia da Cumprição da Declaração dos Direitos Humanos


O nosso grupo chegou à conclusão que a melhor ação a ser tomada é realizar campanhas de conscientização. Poderiam ser usados todos os meios de comunicação, de banners até as redes sociais, para disseminar a importância da não violação dos direitos humanos. Os direitos humanos são fundamentais, e é preciso fazer tudo, até manifestações se for preciso, para garantir que eles não sejam deturpados.



É importante a colaboração e cooperação de cada indivíduo para que o propósito da Declaração dos Direitos Humanos seja cumprido. Essa colaboração se dá obedecendo e cumprindo os seus deveres, além de denunciar quando os direitos não estão sendo respeitados. Assim, todos poderão ter uma vida feliz, justa e humana, sem sofrer humilhações, preconceitos e situações onde a vida não é valorizada.

#Venhaeváquandodesejar

Turma - 1º C


Integrantes: Ana Carolina Marinho - nº 40 Isabel Costa - nº 17 Lucas Anconi - nº 26

Marcella Pellegrini - nº 33 Paulo Boechat - nº 40 Vitor de Paula - nº 45

Bibliografia


Disponível em: http://www.ambito-juridico.com.br/site/index.php?n_link=revista_artigos_leitura&artigo_id=9633

(Raquel dos Santos, Telma Cristina Sasso de Lima)

Acessado em 19/06/2013



Disponível em: http://oglobo.globo.com/politica/tortura-ainda-sobrevive-em-presidios-delegacias-do-brasil-mesmo-apos-fim-da-ditadura-2798429

(Cássio Bruno)

Acessado em 19/06/2013



Disponível em: http://www.sedh.gov.br/clientes/sedh/sedh/combate/tortura/sos

(Secretaria dos Direitos Humanos)

Acessado em 19/06/2013

Vídeo da Campanha

Trabalho Integrado - Direito de ir e vir