Mente Aberta

A psicologia informa

Os transtornos alimentares

Os transtornos alimentares quando descobertos precocemente tem mais chance de êxito no tratamento.

Como os transtornos alimentares são determinados por uma diversidade de fatores que interagem entre si de modo complexo, o tratamento requer, também, um olhar multifatorial. Por isso é necessário o acompanhamento com diversos profissionais da área da saúde de diversas especialidades para tratar essa patologia, entre eles estão nutricionista, psicólogo, enfermeira.

O papel do Psicólogo

A psicóloga Elaine Ribeiro, formada pela Universidade de Franca, diz que o acompanhamento com o profissional é de extrema importância para a recuperação do doente.

O tratamento desses distúrbios necessita de controle médico, iniciando com anti-depressivos, que diminuem o caráter compulsivo dos vômitos e a distorção da auto-imagem, agindo nos sistemas neurotransmissores.

A psicoterapia mais indicada é a cognitiva-comportamental. O endocrinologista e a nutricionista trabalham juntos, organizando um programa bem elaborado de nutrição.

As recaídas e o isolamento social acontecem com freqüência e determinar o prazo do tratamento é impossível. Pode levar anos.

Para mais informações procure por um profissional.

Por Renata Sabino

4º Ano de Jornalismo da Unifran