ESCREVER!

Tem quem não goste, tem quem ame. Mas todos precisam!

Ô, dureza!

-Bom dia, alunos. Hoje vocês vão escrever uma redação.


-Ah! Não! Escrever é chato demais. Não consigo...


Quantas vezes você já esteve numa situação dessas? Escrever pode ser um martírio para quem não gosta ou quando é simplesmente uma obrigação.

Muitos de nós já nos perguntamos: Escrever para quê? Ora, temos váááários motivos. Veja: escrever para sermos avaliados na escola, num vestibular, num concurso, numa vaga de emprego. Para se distrair, para desabafar ou, simplesmente, escrever por simples prazer...


Já ouvi muita gente dizer que escrever é difícil, que não sabe escrever e que não gosta disso. Tudo bem. Você pode não gostar de escrever, pode achar que é difícil, mas você vai precisar deste inimigo uma hora ou outra. Então, que tal dar uma olhada nas dicas abaixo? Fique à vontade!


Imagem: Divulgação / Monstros SA

Primeiras dicas - treinando.

Para começar, quero deixar algumas dicas que foram muito importantes para mim, enquanto estudante do ensino básico e do superior. Essas dicas valem tanto para textos que serão submetidos à avaliação, quanto para textos literários.


1. Ideias ao léu: escreva tudo o que vier à mente em um papel. Não se importe com a ordem, com as rasuras. Escreva.

2. Bagunça organizada: releia tudo o que escreveu e vá deixando aquilo que presta visível. Ou seja, o que não presta, rabisque.

3. Texto limpo: agora sim, passe tudo para uma nova folha o que ficou de útil.

4. Ideias organizadas. É importante que você leia o texto que está "nascendo". Veja se está dando para entender o que você quer dizer. Se não, não despreze seu trabalho. Faça o seguinte:


  • Ligue o pc. *Uhuul!
  • Escreva tudo no word.
  • Enxergue seu texto como um quebra-cabeça. Observe se os parágrafos estão em ordem. Às vezes, o parágrafo de baixo era para estar em cima e, com uma mudança de ordem, já melhora. Por fim,
  • Vá lendo com calma e corrija os erros de ortografia, pontuação etc. etc.



5. Releia. Leia quantas vezes for necessário. Lembre-se que seu texto será lido por outras pessoas e, por isso, deve estar claro. O bom texto é aquele que, quando se lê, parece que está navegando num rio sem obstáculos.



Gente, é claro que nem sempre dá tempo de curtir esse trabalho. Nem sempre temos tempo para reescrever quantas vezes forem necessárias. O tempo é curto, na maioria das vezes. Então, quando o texto é para ser entregue no dia, escreva uma versão e depois passe a limpo antes de entregá-lo. Se for no Enem ou provas do tipo, use e abuse da folha de rascunho; tente esquematizar: crie tópicos com as ideias principais e, só depois, passe a limpo. Mas nunca entregue sem reler. É suicídio!


Agora, veja outras dicas que encontrei na internet.


Boa leitura!

Textos - Clique nos títulos para ser redirecionado aos sites.

Big image
Big image

Um jogo - clique no título abaixo para ser redirecionado ao site.

Podcast

Vídeos

Prof. Pamba: Os 10 erros mais comuns que acabam com a sua nota - Redação #4
Dissertação Exemplar 1 - Resumo para o ENEM: Redação | Descomplica

Quem fez essa bagunça?

A Raissa Figueiredo. Tricordiana por nascimento, lambariense por criação, ela é bacharel em Letras, quase licenciada em Português. Apaixonada por literatura, sempre adorou ler e escrever. Fique à vontade para entrar em contato com ela.