Sistema Nervoso Autônomo

Amanda (01), Jackeline (20), Marcela (31), Raquel (43)

Simpático

O Sistema Nervoso Autônomo Simpático, de modo geral, estimula ações que mobilizam energia, permitindo ao organismo responder a situações de estresse. Por exemplo, o sistema simpático é responsável pela aceleração dos batimentos cardíacos, pelo aumento da pressão arterial, da concentração de açúcar no sangue e pela ativação do metabolismo geral do corpo. Ele é responsável pelo controle involuntário de vários órgãos internos.


Anatomicamente ele é formado por dois grupos de neurônios pré e pós-ganglionares. Seus neurônios pré-ganglionares se situam na medula espinhal. Já os seus neurônios pós-ganglionares se situam próximo a coluna vertebral.

Parassimpático

Chama-se Sistema Nervoso Parassimpático a parte do sistema nervoso autônomo cujos neurônios se localizam no tronco cerebral ou na medula sacra. É o sistema que atua na conservação das energias do corpo e nas respostas necessárias a períodos de repouso e relaxamento, mantendo o equilíbrio homeostático necessário a manutenção da vida. Executa ações como desaceleração dos batimentos cardíacos, diminuição da pressão arterial, a diminuição da adrenalina e a diminuição do açúcar no sangue. Nesse caso, o parassimpático desfaz as ações do simpático.

Adrenalina

A adrenalina é um hormônio produzido pelas glândulas supra renais e prepara o organismo para realizar atividades e esforços físicos. A adrenalina, ou epinefrina é um hormônio e também um neurotransmissor, pois atua no sistema nervoso simpático.


Em momentos de "stress", as supra-renais secretam quantidades abundantes deste hormônio que preparam o organismo para grandes esforços físicos, estimula o coração, eleva a tensão arterial, relaxa certos músculos e contrai outros.

Acetilcolina

A acetilcolina (ACh) foi o primeiro neurotransmissor descoberto. Tem um papel importante tanto no sistema nervoso central - constituído pelo encéfalo e pela medula espinhal, no qual está envolvida na memória e na aprendizagem, como no sistema nervoso periférico (SNP) - do qual fazem parte o sistema nervoso somático e pelo sistema nervoso autônomo.


Este neurotransmissor é liberado por:

  • Todas as fibras pré-granglionares no sistema nervoso autônomo e aquelas da medula da adrenal;
  • Fibras pós-ganglionares parassimpáticas que se dirigem para o órgão efetor;
  • Algumas fibras simpáticas de vasos em músculos esqueléticos.