Educação Física

TECNOLOGIA NO BASQUETE

Introdução

O basquetebol foi criado em 1891 pelo professor norte-americano James Naismith, da Universidade de Springfield, em Massachussets, colégio internacional da Associação Cristã de Moços. James Naismith procurava alguma atividade que acabasse com a monotonia causada pelo rigoroso inverno, pois eram poucas as opções de atividades físicas realizadas em locais fechados, como uma estádio. Criou então, o basquetebol, esporte em que o objetivo era arremessar bolas em cestos colocados a 3,05 metros de altura do chão. Com algumas adaptações, o jogo teve rápida aceitação por parte da sociedade e assim, o primeiro jogo foi realizado no dia 20 de janeiro de 1892. O basquetebol chegou ao Brasil em 1894, por meio do professor August F. Shaw, no Colégio Mackenzie, em São Paulo. O Brasil foi o primeiro país da America do Sul a receber o Basquetebol, sendo o 5º país do Mundo. Porém, o esporte chegou ao Rio de Janeiro e teve suas primeiras competições apenas em 1912. O basquete foi e ainda é um dos esportes mais populares do mundo e é jogado em todos os países em todos os continentes, sem exceção. Ao longo dos anos, o basquete evoluiu em termos de regras, materiais para a bola, tamanho do campo e outros fatores, porém, a essência do jogo permanece a mesma desde que foi inventado pelo professor Naismith. Os principais circuitos mundiais competitivos do basquete são a NBA, a Copa do Mundo de Basquete, a FIBA (Federação Internacional de Basquetebol), entre outros. O basquete é um dos esportes mais praticados no mundo, com cerca de 300 milhões de adeptos. Os países que se destacam nessa modalidade são: Estados Unidos, Argentina, Lituânia, Espanha, Rússia, Grécia e Turquia. Esses países possuem uma boa infra-estrutura e grande investimento nos atletas. O Brasil é um dos países mais tradicionais no basquete mundial. No passado chegou a ser um dos melhores países do mundo na modalidade, e já possuiu vários grandes jogadores e jogadoras, além de haver vários praticantes da modalidade espalhados por cada canto do país. Recentemente, o esporte passou por um longo período de grave crise, o que fez com que o time masculino ficasse ausente de três edições seguidas dos Jogos Olímpicos. Entretanto, o basquete brasileiro vem passando por uma grande reestruturação, principalmente com a criação do NBB (Novo Basquete Brasil), que é o principal campeonato de clubes do país. NBA é a principal liga de basquete profissional da América do Norte e do mundo. A NBA é responsável por sediar o ‘’All-Star Games’’, partidas jogadas pelos melhores jogadores de basquete, com o objetivo de serem grandes jogos. Atualmente, convida vários jogadores brasileiros para atuar na NBA devido ao destaque e o avanço que o esporte teve no Brasil. Os jogadores da NBA são os mais bem pagos do mundo, tornando a proposta de difícil recusa.


Tecnologia da informação nos esportes

Atualmente, empresas esportivas vêm aderindo à tecnologia no auxilio de esportes. Estas empresas têm o objetivo de melhorar o desempenho de atletas nas mais variadas modalidades possíveis. Seja para reduzir impactos, para aumentar a velocidade, dar mais leveza ao indivíduo, entre outros. Inovações tecnológicas estão sendo cada vez mais aperfeiçoadas, principalmente para este nicho. Exemplos: As novidades tecnológicas ajudam os atletas a superarem limites e acabam dando uma forcinha para o juiz, quando o olho humano acaba falhando, as máquinas podem contribuir para dar o resultado mais justo; No TaekWon-Do estão testando um colete eletrônico que sinaliza os golpes, validando assim a pontuação; O judô é outra categoria de esporte de luta que pretende utilizar a tecnologia para definir os seus resultados. Hoje, são três árbitros que ficam posicionados no tatame analisando os golpes. A nova proposta é deixar um árbitro e os outros dois assistindo a luta por monitores de TV; Nos últimos anos, a Nike, por exemplo, foca em maximizar a velocidade dos atletas realizando testes com os mais rápidos do mundo em túneis de vento. Com isso é possível baixar o tempo em até 0.023 segundos numa corrida de 100 metros; A Adidas lançou um chip acoplado na chuteira que monitora o desempenho do jogador. Ou seja, é possível identificar os momentos que seu corpo ficou inerte ou em constante movimento, o que facilita o preparo técnico de novos treinos e rotinas.

Primeiros arremessos

Sugestões para a melhoria do rendimento dos arremessadores

Carolina

* Colocar uma perna na frente da outra

* Fazer ângulo de 90º com o pulso e cotovelo

* Não tocar a bola com a palma da mão, somente com os dedos

* Alinhar o pé com o ombro

* Ficar com a coluna mais ereta


Letícia

* Juntar mais os pés

* Não tocar a bola com a palma da mão, somente com os dedos

* Flexionar mais os joelhos

* Fixar mais os olhos na cesta

* Pular para cima

* Fazer ângulo de 90º com o pulso e cotovelo

* Flexionar o pulso após o arremesso


Noelle

* Colocar uma perna ligeiramente na frente da outra

* Não tocar a bola com a palma da mão

* Extensão completa dos braços quando arremessar

* Alinhar o pé com o ombro


Big image
Big image
Big image

Conclusão

Com este trabalho conclui-se que para arremessar a bola na cesta de basquete de forma correta são fundamentais diversos fatores. Entre eles pode-se citar que é necessário manter a visão no aro da cesta, segurar e jogar a bola somente com as pontas dos dedos para obter maior controle, se o indivíduo for canhoto segurar a bola de seu lado esquerdo e vice-versa, o pé (que se localiza do lado da mão que for arremessar) deve ficar levemente à frente do outro, o antebraço deve realizar um ângulo de 90 graus em relação ao bíceps, a mão deve ser mantida para cima até a bola enconstar no aro e é indispensável que o sujeito tenha se alongado e esteja equilibrado no momento em que for jogar.

Integrantes

Carolina Ranaldi 8

Helena Pessoa 25

Letícia Resende 32

Noelle Marques 38

Tatiana Aguiar 45


2ºC