Naturalismo

Características gerais, principais autores e imagens.

O que foi?

O Naturalismo foi um movimento cultural relacionado às artes plásticas, literatura e teatro. Surgiu na França, na segunda metade do século XIX. Este movimento foi uma radicalização do Realismo.

Principais características:


- O mundo pode ser explicado através das forças da natureza;
- O ser humano está condicionado às suas características biológicas (hereditariedade) e ao meio social em que vive; cientificismo exagerado que transformou o homem e a sociedade em objetos de experiências.
- Forte influência do evolucionismo de Charles Darwin;
- A realidade é mostrada através de uma forma científica (influência do positivismo);
- Nas artes plásticas, por exemplo, os pintores enfatizam cenas do mundo real em suas obras. Pintavam aquilo que observavam;
- Na literatura, ocorre muito o uso de descrições de ambientes e de pessoas;
- Ainda na literatura, a linguagem é coloquial;
- Os principais temas abordados nas obras literárias naturalistas são: desejos humanos, instintos, loucura, violência, traição, miséria, exploração social, etc.
  • - Descrições minuciosas e linguagem simples
  • - Preferência por temas como miséria, adultério, crimes, problemas sociais, taras sexuais e etc.
  • -Ao analisar os problemas sociais, o naturalista mostra uma vontade de reformar a sociedade, ou seja, denunciar estes problemas.
  • Naturalismo no Brasil

    Este movimento chegou ao Brasil no final do século XIX. Os escritores brasileiros abordaram a realidade social brasileira, destacando a vida nos corticos, o preconceito, a diferenciação social, entre outros temas. O principal representante do naturalismo na literatura brasileira foi Aluísio de Azevedo. Suas principais obras foram: O Mulato, Casa de Pensão e O Cortiço. Outros escritores brasileiros que merecem destaque: Adolfo Caminha, Inglês de Souza e Raul Pompéia.

    Principais atores brasileiros

    Aluísio Azevedo

    Com a publicação de O mulato (1881), marca o início do Naturalismo brasileiro.

    O livro (que não é a nossa obra naturalista mais marcante) causou impacto na sociedade, principalmente entre o clero e a alta sociedade de São Luís do Maranhão.

    O Mulato aborda temas como o puritanismo sexual, o anticlericalismo e o racismo.

    Em 1890, o Naturalismo atinge o seu ápice com a publicação de O cortiço (obra repleta de personagens marginalizados).

    Inglês de Souza

    Em 1891, Inglês de Souza publicou O misionário, obra que aborda a influência do meio sobre o individuo.

    Adolfo Caminha

    Publicou as obras A Normalista, em 1892 e O bom criolo, em 1895 que falam sobre desvios sexuais e mais especificamente, o homossexualismo em O bom crioulo.

    A ficção regionalista (iniciada no Romantismo) teve continuidade durante o naturalismo.

    COMPONENTES DO GRUPO

    COLÉGIO MARISTA DE BRASÍLIA ENSINO MÉDIO

    (MARISTÃO)

    2º C

    NATHÁLIA SERRANO - 38

    ISABEL OLLAIK - 18

    JÚLIA TOSSIN - 20

    LAURA NOLETO - 23