HIV - Obra Depois Daquela VIagem

JUVENTUDE E CONFLITOS FAMILIARES

Juventude e conflitos familiares

O livro aborda esse tema no seu inicio, quando Valeria, desinformada na época, acabou tendo relações sexuais com sem namorado sem proteção, o que ocasionou na contração do vírus HIV. Apos descobrir que era soro positivo, se afastou um pouco de seus amigos e brigou algumas vezes com seus pais, além de parar de ver seu namorado por causa do preconceito.

Bolsa de Mulher: O que é Aids ?


MT Aids é uma doença onde o sistema imunológico das pessoas é altamente deteriorado. Essa deterioração do sistema imune é provocado por um vírus chamado HIV. Essa deterioração imunológica tem como conseqüência o surgimento de uma série de doenças por baixa resistência orgânica e essas doenças é que tornam o paciente portador de Aids uma pessoa que sofre, que corre risco de vida se não for tratada.

BM Hoje Aids é uma doença de comportamento ?

MT Eu não considero Aids uma doença de comportamento, do ponto de vista de comportamento social. Ela pode ter alguma prevalência, uma incidência um pouco maior em alguns grupos, mas isso não torna ela uma doença exclusiva de comportamento. É uma doença que pode ser facilitada por descuido. Eu considero mais prudente falar dessa forma. Não é o comportamento social de um indivíduo que faz com que ele tenha ou não Aids, mas sim maior cuidado ou menor cuidado que ele tenha pode facilitar ou dificultar a pessoa a ter Aids.

BM Ainda existe grupo de risco ?

MT Pra mim é a mesma coisa. Não acho que tenham grupos de risco. Existem grupos onde o risco é maior.

Informações sobre a Aids

O que é HIV


Causador da aids, HIV significa vírus da imunodeficiência humana. Recebe esse nome, pois destrói o sistema imunológico.



O que é aids


Aids é a Síndrome da Imunodeficiência Humana. A aids se caracteriza pelo enfraquecimento do sistema de defesa do corpo e pelo aparecimento das doenças oportunistas.



Como se pega o HIV?


• Fazendo sexo sem camisinha (oral, vaginal ou anal);

• Compartilhando agulhas e seringas contaminadas;

• Da mãe para o bebê durante a gravidez, na hora do parto e/ou amamentação.



É possível viver bem com a aids


Atualmente, existem os medicamentos antirretrovirais - coquetéis antiaids que aumentam a sobrevida dos soropositivos. É fundamental seguir todas as recomendações médicas e tomar o medicamento conforme a prescrição. É o que os médicos chamam de adesão, ou seja, aderir ao tratamento. Há, também, outras atitudes que oferecem qualidade de vida, como praticar exercícios e ter uma alimentação equilibrada. Quem tem HIV transa, beija na boca e transa, assim como todo mundo. Mas não se esqueça de usar camisinha sempre.



Como sei se tenho HIV?


Basta fazer um dos testes existentes para diagnosticar a doença. Eles são gratuitos e seu resultado é seguro e sigiloso. É realizado a partir da coleta de sangue. Se der negativo, a pessoa não foi infectada pelo vírus. Mas os pacientes que tiverem o resultado positivo devem fazer acompanhamento médico.



Como é o tratamento?

O tratamento inclui acompanhamento periódico com profissionais de saúde e a realização exames. A pessoa só vai começar a tomar os medicamentos antirretrovirais quando exames clínicos e de laboratório indicarem a necessidade. Esses remédios buscam manter o HIV sob controle o maior tempo possível. A medicação diminui a multiplicação do HIV no corpo, recupera as defesas do organismo e, consequentemente, aumenta a qualidade de vida do soropositivo. Para que o tratamento dê certo, o soropositivo não pode se esquecer de tomar os remédios ou abandoná-los. O vírus pode criar resistência e, com isso, as opções de medicamentos diminuem. A adesão tratamento é fundamental para a qualidade de vida.


Mesmo em tratamento, a pessoa com aids pode e deve levar uma vida normal, sem abandonar a sua vida afetiva e social. Ela deve trabalhar, namorar, beijar na boca, transar (com camisinha), passear, se divertir e fazer amigos. E, lembre-se, o tratamento está disponível no Sistema Único de Saúde (SUS) e é um direito de todos.

Poema sobre HIV em Portugal (Autor Desconhecido): O Outro lado da Relidade

Meus amigos, meus amigos,
a sida existe e é um mal
mas muito pior que a sida
é quem não ama um igual.


Porque todos somos gente
a quem pode acontecer
ter um azar de repente
e estar na vida a sofrer. [...]


A quem contar a questão?
A alguém que tal mereça
e não padeça da cabeça
com toda esta confusão.


Alguém que aperte a mão
e nos ajude a caminhar
bem perto do coração
e com muito p´ra nos dar.


Se não encontras agora
e precisas procurar
é melhor um psicólogo
que alguém que venha ralhar.


Meus amigos, meus amigos
toca a erguer e a caminhar.