Crime e Castigo

Fiódor Dostoiévski

“Se a alma é mortal e Deus não existe, tudo é permitido?”

Dostoiévski

(1821-1881)

Foi uma das maiores personalidades da literatura russa, tido como fundador do Realismo.


Seu reconhecimento definitivo como escritor universal surgiu somente depois dos anos 1860, com a publicação dos grandes romances: "O Idiota" e "Crime e Castigo". Seu último romance, "Os Irmãos Karamazov", é considerado por Freud como o maior romance já escrito.

Quinta Parte - Obra Crime e Castigo

Pontos principais:

- Remorso de Piotr Pietróvitch por Dúnia romper o noivado;

- Aparente sensibilização de Piotr Pietróvitch com a situação de Sófia Siemionovna e Ekatierina Ivánovna;

- O banquete fúnebre;

- Tentativa de Piotr Pietróvitch incriminar Sônia por roubo;

- Intervenção de Andriei Siemiônovitch e Raskólnikov na defesa de Sônia;

- Confissão do crime a Sônia;

- Ekatierina enlouquece e morre.

Professora

Rossaly Beatriz Chioquetta Lorenset

Acadêmicas

Amanda Piccoli, Fernanda Esganzella, Geciara Hoff e Viviane Nitz.