AIDS e Preconceito

Depois daquela viagem

Aids e preconceito - Depois daquela viagem

Apesar de o Brasil ter um dos melhores tratamentos de Aids em todo mundo, a questão do preconceito ainda é um grande entrave para o tratamento. Pesquisas mostram que o maior medo dos pacientes HIV positivos é com o preconceito e exclusão social, dessa maneira, muita gente oculta à doença por medo de discriminação. Mas ao contrário do que muita gente imagina, o aumento da sobrevida dos pacientes é significativo e deve ser divulgado em campanhas como uma forma de desmistificar a doença e sem dúvida é uma forma dos pacientes enfrentarem a doença com mais qualidade de vida. O livro "Depois daquela viagem" retrata a experiência de Valéria Polizzi contando sua história fazendo sua auto-biografia mostrando sua história de vida sendo portadora do vírus HIV e o preconceito das pessoas. Na obra, conta como contraiu o vírus HIV de seu primeiro namorado, com quem havia perdido a virgindade com 16 anos, e como lidou com a doença, naquela época havia um forte preconceito das pessoas que achavam que só quem contraía essa doença era "gays" ou "drogados"e que era raro mulheres serem contaminadas.
GIV - O Cartaz HIV Positivo