Bem-Vindø a Sbørnia

Nico Nicolaiewsky

Introdução

Ola! Esse é um e-zine sobre o Nico Nicolaiewsky. Um e-zine é uma revista eletrônica onde generalmente se especifica em um assunto. Nico Nicolaiewsky, astro do teatro, deixou váriasss memórias, lembranças e muita risada pela sua jornada de 30 anos ao lado do seu parceiro, Hique Gomez . Nico tinha muita fama pela sua frente com seu grande talento de entreter as pessoas, mas infelizmente morreu muito jovem.

Eu tive a oportunidade de vivenciar o Musical Tangos e Tragédias, e posso afirmar que é uma comédia pura. Adorei assistir ao show e me diverti muito.

Infância

Fontes não confirmadas alegam:

Nelson Nicolaiewsky, descendente de judeus e de Bassarábia, nasceu em 9 de Julho de 1957 em Porto Alegre, RS. Aos sete anos de idade, Nico começou a aprender a tocar piano. Sete anos depois, ele foi aceito no Instituto de Belas Artes da UFRGS, onde estudou por três anos.

Início de Carreira

A carreira de Nico começou bem cedo, criando musicais, fazendo testes, tocando piano, e cantando. Quando Nico tinha 21 anos, ele, entre outros, criou o musical Saracura. Foi um dos musicais mais importantes da música urbana ente 1970-1980. Sua primeira apresentação foi em 1970 no Musical Saracura, onde sua trilha sonora era uma mistura de MPB e de musicas gauchescas. O musical se inspirou no tropicalismo e no Rock. Assim começou a carreira de Nico!

Vida pessoal

Nico era casado com Márcia do Canto (foto ao lado) com quem teve uma filha, Nina Nicolaiewsky, atualmente tem 20 anos. Nina é cantora e recentemente se apresentou no festival Mish Mash, onde homenageou seu Pai cantando uma musica que sempre cantava com seu pai, "I don't wanna dance". Nina se apresentou em vários espectáculos produzidos pelo seu pai, principalmente no show "Músicas de Camelo".

Musica

Nico mudou-se para o Rio de Janeiro e compôs seu primeiro disco, "Nico Nicolaiewsky" com músicas líricas e valsas em 1996. Em 2007, fez seu segundo disco "Onde está o amor?". Uma das últimas apresentações de Nico, foi o show "Música de Camelo" onde re-criou músicas pop brasileiras.

Teatro

Entre os seus dois discos ele fez uma ópera cômica "As sete caras da verdade" em 2002. Mas seu grande sucesso no teatro é o espetáculo Tangos e Tragédias, que foi reproduzido por 30 anos.

Tangos e Tragédias

Dizem que piada contada pela segunda vez não tem mais graça, mas esse não é o caso do Musical Tangos e Tragédias. Criado em 1984 em Porto Alegre por Nico Nicolaiewsky e Hique Gomez, Tangos e Tragédias foi um sucesso internacional. Nico interpretava o triste maestro Plestkaya e Hique o Kraunus Sang. Plestkaya e Kraunus são dois personagems que fugiram do país fictício Sbørnia e refugiaram-se no Rio Grande do Sul. Geralmente, Tangos e Tregédia era exibido durante as temporadas de verão no Teatro São Pedro, sempre com os ingressos esgotados e muita risada sendo apresentada.

Doença

Faltando pouco para completar 30 anos de Tangos e Tragédias, Nico descobre que tem leucemia mieloide aguda. No dia 23 de Janeiro, Nico foi internado no Hospital Moinhos de Vento em Porto Alegre. Sua doença foi logo se espalhando e em 7 de fevereiro, Nico morreu com apenas 56 anos. Seu velório ocorreu no teatro São Pedro, lugar onde muitas risadas e história foram deixadas. Muitos familiares, amigos e principalmente Hique Gomez estavam presentes na sua última despedida.

Influência Cultural

Seu trabalho músico-teatral foi muito além da comunidade Judaica. Nico mostrou ao mundo os vários matizes gauchescos. Ele absorveu e demonstrou características gerais dos Porto Alegrenses através do humor e da anedota e não somente as suas raízes Judaicas. Juntamente com Hique Gomez, Nico sabia transformar muito bem, agruras (tragédias) em humor refinado (tangos). Com eles, o humor da Sbørnia era rápido, irreverente e divertido.
Tangos e Tragédias - Aquarela da Sbórnia
Essa é uma performance do Musical Tangos e Tragédias, onde Nico e Hique, apresentam Aquarela da Sbørnia.
Tchu Tcha Tcha - Nico Nicolaiewsky - Música de Camelô
Esse é um video onde Nico apresenta Tchu tcha tcha em uma de suas ultimas apresentaçoões, "Musicas de Camelô".