Segundo Reinado

Stephanie Fraga & Elias Frias

O Segundo Reinado

O Segundo Reinado começou com a maioridade de D.Pedro ll, com o golpe da maioridade. Feito pelo partido liberal contra as ideias do partido conservador porque havia muitas revoltas no Brasil

D. Pedro II

D. Pedro ll começou a governar no dia 23 de Julho de 1840 quando ele só tinha quatorze anos. Ele só conseguiu o posto máximo graças a o golpe da maioridade, com quatorze anos ele foi declarado maior de idade promovido pelos dos dois grupos politicos, os liberais contra os conservadores.

Organização No Segundo Reinado

Politica

O Segundo Reinado tinha uma política que o imperador parecia "intermediário imparcial", enquanto tinha um ministro para tudo o rei era blindado por causa do poder Moderador.

O jeito de votação era censitário, só ricos podiam votar pelo critério da renda excluindo mulheres, pobres e analfabetos da votação. O grande problema com esse jeito de votação era que nao era secreto então todos podiam saber para quem voce votava criando eleições do cacete.

Mas também o segundo reinado foi caracterizado pelo parlamentarismo que nao deu muito certo, pois ao contrario da Inglaterra o rei reinava e governava nao o primeiro ministro. No Brasil o rei governava o pais. Durante o segundo reinado os dois partidos ainda brigavam excessivamente pelo poder então quando Honorio Leao foi nomeado imperador ele deu uma proposta da "conciliação política" que formava um gabinete feito de liberais e conservadores ao mesmo tempo. Isso levou a uma estabilidade na política pois os dois partidos iriam ter a mesma quantidade de poder.

Organização Social

Havia dois partidos. O partido liberal que era mais focado no federalismo descentralizado, feito de principalmente senhores rurais e as camadas medias urbanas. Contra o partido conservador que queria a centralização na mão do imperador, feita por principalmente grandes proprietários rurais, ricos comerciantes e poderosos no governo, eles eram localizados na Região Nordeste do Brasil. Os dois partidos com ideias diferentes tinham agro-exportação como o interesse econômico. Esses partidos estavam sempre em luta de quem tinha mais poder.

Impacto das Leis Abolicionistas

Tarifa Alves Branco

A tarifa Alves Branco era uma lei feita com o objetivo de aumentar a arrecadação Brasileira, feita pelo ministro Alves Branco. Essa lei aumentava os impostos dos artigos importados. Mercadorias que tivessem similares no Brasil pagariam um imposto de 60%, mercadorias que nao tivessem similares no Brasil pagariam um imposto de 30%. Com essa tarifa os privilégios dos exportadores Ingleses diminuíam causando eles a ficarem "brabos" e querer vingança.

Ato Bill Aberdeen

O ato Bill Aberdeen dizia que a importação de escravos não era mais legal, todos que importavam podiam ser presos e eram julgados pela corte da Inglaterra. Navios que estavam importando escravos na Marinha Britânica também podiam ser presos. Os ingleses queriam um tipo de vingança pela Tarifa Alves Branco então botaram pressão nos Brasileiros para a suspensão do trafico negreiro colocando em ação o Ato Bill Aberdeen que levou a Lei Eusébio de Queiroz.

Lei Eusébio de Queiroz

Depois da Tarifa de Alves Branco os Ingleses queriam vingança então pressionaram os Brasileiros que nao queriam parar o trafico negreiro a parar. Com isso os Brasileiros foram pressionados a criar a Lei Eusebio de Queiroz que proibia o tráfico de escravos no Brasil.

Crítica

Nessa época havia varias disputas entre os partidos socias, mas também uma grande diferença entre as classes sociais. Podemos ver que pela lentidão da abolição da escravidão quem tinha mais dinheiro mandava pois quem tinha escravos era da classe alta ou no mínimo media. A abolição demorou bastante tempo para acontecer porque os ricos nao queriam ela pois os benefícios eram pra eles enquanto os mais pobres ficavam sem vagas no mercado de trabalho por causa dos escravos em seus lugares.

No segundo Reinado havia dois partidos com ideias diferentes sempre concorrendo pelo poder. Podemos ver isso ate hoje mas tem mais de dois partidos nas eleições. Nessa época também havia o sistema de Parlamentarismo que nao temos hoje em dia no Brasil pois não tem mais rei, temos uma presidenta que tem uma corte, etc.

Ainda existem problemas parecidos com os que tinham nessa época hoje em dia pois os partidos brigam muito e no governo ainda ha corrupção e pessoas fazem revoltas contra o governo.

Imigrantes Europeus e o Impacto no Brasil

Imigrantes e o Sistema de Parceria

Os imigrantes Europeus vieram para o Brasil porque com a nova lei contra o trafico de escravos o Brasil teve que transicionar para o trabalho livre. Os imigrantes queriam vir porque havia trabalhos e as despesas da viagem iriam ser pagas pelo fazendeiro no sistema de parceria. O sistema de parceria era que o imigrante tinha que cultivar, colher e beneficiar o café, divindo com o dono a terra e lucros da venda. Mas o colono ainda tinha que pagar a divida contraída pelo preço da passagem, com 6% de juros, e custos da alimentação que era muito caro. Por dividas caras e serem maltratados pelos fazendeiros os colonos acabaram revoltando e o sistema falhou.

O Sistema de Colonato

Depois do sistema de parceria ter fracassado, por causa de suas dividas altas demais para os colonos e maltratados dos donos surgiu o sistema de colonato. Esse sistema era muito melhor pois os custos de transporte e demais despesas nao eram pagas pela familia do colono. Nesse sistema o colono ganhava areia para plantar e manter suas colheitas. o sistema de remuneração era misto por parte de ganhos pela venda do cafe e salário fixo. O sistema de colonato era muito bom pois dava mais benefícios para os trabalhadores, lentamente modernizando as leis do trabalhador.

Desenvolvimentos/Avanços Brasileiros

Desenvolvimento Urbano e Cultural

O fim do trafico negreiro trouce vários benefícios para o Brasil. Todo o dinheiro e tempo gastado no trafico negreiro foi desviado para outros investimentos economicamente melhores para a urbanização. Esses investimentos foram estabelecimentos comercias, bancos, navegação, transporte urbano e de gas e companhias de seguro. Com a Tarifa Alves Branco Brasileiros tiveram que começar a fazer industrias para nao gastar tanto na importação e empresários puderam investir na produção nacional. Com essa melhoria no sistema de transporte e o beneficio do cafe liberava a mão de obra para o cultivo.

Desenvolvimento da Economia Brasileira com as Lavouras de Café

Na agricultura os imigrantes substituíram a mão de obra escrava, aumentando o numero de trabalhadores livres no Brasil. Com varias lavouras de café principalmente no Oeste Paulista tinha um grande numero de lugares para trabalhadores livres facilitando a imigração Europeia. Quando o sistema de parceria nao deu certo fizeram um trafico interno de escravos para trabalhar nas lavouras mas o trabalho livre ainda era mais eficaz e barato para o fazendeiro. No século XIX pessoas procuravam lugares pouco povoados então maior parte no final do período se encontrava nas regiões cafeeiras. Por causa da crise e guerras na Europa muitos imigrantes vieram a procura de trabalhos e o Brasil estava cheio de vagas, isso trouce um grande avanço para a economia por causa do aumento de trabalhadores livres.

Avanços Econômicos dessa época com o Desenvolvimento Urbano e Cultural.

Com o fim do trafico negreiro desenvolvimentos urbanos surgiram. Toda a parte da capital que estava empregada no trafico negreiro desviou-se para outros investimentos ave com a urbanização do Brasil como avanços no transporte(carruagens substituídas por burros), novos bancos, companhias de seguro, estabelecimentos comercias, etc. Um grande avanço para a urbanização foi certas areas no Rio de Janeiro ganharem iluminação a gas e água encanada. Toda essa inovação urbana trouce um desenvolvimento cultural para uma civilização mais moderna. A cultura mudou bastante com um pensamento mais livre sem tanta escravidão e uma "tecnologia" nova para as cidades. Mas também lojas ficaram disponíveis mostrando as novas modas europeias, dando um cultura nova para as mulheres ricas.

Principais expressões culturais dessa época (Literatura, Música, Teatro e Critica Social)

Bibliografia

As Grandes Mudanças ocorridas no Segundo Reinado -Papel

O Segundo Reinado- Papel