AACC 4

Aula 4

Edição de imagens bitmap

Big image
Hoje em dia, os dois principais programas para a criação e manipulação de imagens bitmap são o Photoshop, da Adobe, e o GIMP (GNU Image Manipulation Program), um programa open source (código aberto) e gratuito (link). O primeiro tem um ciclo de desenvolvimento maior (a versão 1.0 é de 1990, enquanto a versão Beta do GIMP surgiu em 1996) e é quase um programa standard na edição profissional de imagens. Porém, o GIMP desenvolveu-se bastante, possuindo características similares ao Photoshop, em termos do trabalho mais profissional, particularmente em relação à possibilidade de trabalhar com camadas, um diferencial importante dos programas de edição mais sofisticados.

Além de ser gratuito (enquanto atualmente o Photoshop custa mais de mil dólares), o GIMP é um programa bastante leve (pode rodar num pen-drive inclusive), o que favorece a instalação em computadores pouco robustos. Ao contrário, o Photoshop requer máquinas com mais recursos, podendo travar nas que tenham quantidade de memória insuficiente.

Em razão destes aspectos (boa qualidade, gratuidade e demanda de menos potência no equipamento), o GIMP pode ser uma escolha interessante para o trabalho em escolas, pequenas organizações ou uso pessoal. No caso de trabalhos em grupo, outra alternativa para um educomunicador são os vários bons programas online (e gratuitos) que têm sido desenvolvidos, como o Aviary e o Pixlr, entre outros.

Vale notar que os programas são bastante similares, quanto às operações, então, quem usa o Photoshop conseguirá usar o GIMP e vice-versa (assim como os programas online). É claro, alguns comandos de teclado mudam, bem como certos procedimentos são, por vezes, um pouco diferentes, porém, nada que demande um ciclo de aprendizado longo.

Do ponto de vista do trabalho profissional, principalmente quando se deseja produzir impressos, o GIMP porém tem a desvantagem de não trabalhar no modo de cor CMYK -- alguns usuários tentam contornar esse problema, seja instalando complementos, seja finalizando o trabalho no Scribus. No entanto, é fato que isso é mais trabalhoso neste programa open source.

De qualquer maneira, a apresentação das ferramentas destes dois programas, a seguir, evidencia as similaridades entre eles.

Ferramentas do Photoshop

Big image
Fonte: Adobe.


Visualização e ferramentas do GIMP

Big image
Fonte: Manual do GIMP.


Programas de edição de imagens

Principais ferramentas dos programas

Observação: tanto no Photoshop quanto no GIMP, quando o cursor é posicionado sobre o ícone de uma ferramenta, surge um texto com o nome da mesma e pequena ajuda. O Photoshop caracteriza-se por possuir várias ferramentas (opções da mesma) no mesmo ícone, para acessá-las é só manter o botão direito do mouse pressionado para que estas alternativas apareçam.
Dica: uma seleção pode ser aumentada ou diminuída. Os atalhos de teclado são os mesmos nos dois programas: para diminuir, após fazer uma seleção, tecle em Alt e crie outra seleção; para aumentar selecione Shift enquanto faz nova seleção. Estas operações também são realizadas por botões de opção.
Dica: no Photoshop, o Pincel de Recuperação tem uma atuação parecida com o Carimbo, pode-se pintar com uma amostra ou padrão para corrigir imperfeições na imagem. O próprio programa, porém, busca atenuar a edição (diferente do Carimbo).


Dica: os atalhos de teclado favorecerem o ganho de tempo quando os programas são usados. É possível ver os atalhos para as ferramentas do Photoshop no quadro que as mostra, como um todo, acima. O GIMP mostra o atalho de cada ferramenta, quando o cursor está sobre a mesma. É interessante notar que geralmente os atalhos dos programas da Adobe são os mesmos, o que faz com que Crtl e + resulte em aumento da visualização, o inverso ocorre com Crtl e -. Se você utiliza computador da Apple, use Command por Crtl. Outro atalho útil do Photoshop é Crtl+D, para desfazer uma seleção.

Aprendizado na rede

Há muito material (manuais, tutoriais, dicas, etc.) para aprender programas de edição de imagens na internet, principalmente Photoshop e GIMP (menos). Abaixo seguem alguns deles.
Vídeo Aula GIMP - Aula 1 - Introdução
Curso Photoshop CS6 Capitulo 1 -Aula 1 Interface e Adobe Bridge
Outras aulas deste curso: link.


Vetor e bitmap

Há, muitos vezes, um trânsito entre programas na produção de materiais. Assim, do mesmo modo que geralmente os logotipos são feitos em programas de desenho vetorial e depois transformados em imagens rasterizadas, é possível transformar uma imagem bitmap em vetor.

Os programas de desenho vetorial possuem ferramentas para tanto. Porém, elas têm o inconveniente de gerar muitos nós no desenho (o que pode inviabilizar a impressão em gráfica); por isso, por vezes uma imagem é desenhada, a partir de alguma matriz. Em casos desse tipo, o uso das camadas no programa de desenho vetorial é importante.

No exemplo abaixo, certamente a imagem pelo menos teve seu constraste aumentado antes de ser importada para o programa de desenho, onde ganhou cores e outras manipulações.
Big image
Fonte: Revista USP.


Traduzindo um infográfico

Big image
Link, Link (infográfico original), Link (infográfico traduzido).

Aula 5

Link.