Declaração dos Direitos Humanos

Artigo 5°

Artigo 5°

Inciso III- ninguém será submetido a tortura nem a tratamento degradante ou desumano


O artigo 5° da Declaração Universal dos Direitos Humanos trata do direito a vida e liberdade que são direitos civís, e do direito a segurança, que é social. Ao longo da nossa história, esses direitos foram criados e muitas vezes violados, e nos dias de hoje essa atitude não parou, a vida das pessoas muitas vezes acabam valendo nada diante de algumas cituações e a nossa segurança vem sendo posta em dúvida, quando somos assaltados, furtados, agredidos, etc...
Essas atitudes são cometidas muitas vezes por pessoas mais humildes que não dão valor a vida, que acabam assaltando, machucando e matando para conseguir dinheiro para viver ou para comprar drogas, e isso ocorre por que a nossa segurança ainda não é muito boa e a educação desses jovens é lamentável.
O aborto é uma forma de violar o direito a vida, pois mata o embrião ou feto na barriga da mãe. Algumas mídias proibem a divulgação de acontecimentos e formas de pensar, impedindo as pessoas de manifestar sua opinião e retirando delas o direito a liberdade de expressão. O direto a segurança pessoal também é violado, quando não há a vigilancia da policia perto de suas residências e na rua mesmo, com isso as pessoas ficam vulneráveis, principalmente em áreas mais pobres.

Uma forma de tentar acabar com essa violação de direito é escrevendo cartas e emails para o ministério da saúde pedindo para um melhor investimento nos postos de saúde e hospitais, pois esses locais estão em um estado precário e necessitam de melhores investimentos tanto na estrutura como nos profissionais da área de saúde, para garantir um melhor atendimento e assim uma melhor qualidade de vida. E também denunciando as clínicas de aborto, para tentar fazer com que elas sejam fechadas, pois o aborto é uma violação do direito a vida de uma futura pessoa.

Se a Declaração Universal dos Direitos Humanos fosse cumprida não precisaríamos nos preocupar com assuntos como liberdade, que até hoje é assunto pendente em algumas partes do Brasil e do mundo. Direitos a vida e a segurança são direitos irrevogáveis que todos conhecemos e mesmo assim a maioria das pessoas tem preocupações com esses assuntos.
O grupo acha que não da para buscar esses direitos sozinhos pois direitos como o da vida, o da liberdade e o da segurança precisa da ajuda e da cooperação de todos.



Pré-projeto

Justificativa

A tortura é um problema atemporal. Ainda com o advento da tecnologia, da facilidade de informação, ela permanece como um tema velado. Muitos ignoram esta pratica criminosa.

Por isso surgiu a nescessidade desta campanha, para que acabemos com esse ato criminoso

Objetivo geral

Conscientizar a sociedade, no contexto da globalização, de que a segurança é um direito garantido por lei, possibilitando o acesso à informação, ao entendimento a cerca do significado de tortura e à denuncia.

Objetivo especifico

- Mostrar às pessoas que a liberdade é um direito garantido por lei e nao deve ser violado.

- Possibilitar o entendimento da sociedade sobre a tortura, que não é uma pratica apenas física mas também psicológica.

- Fazer com que as pessoas não sofram em silêncio denunciando essas praticas ilegais, uma vez que a tortura é uma realidade hoje.

Estratégia

Para chegarmos ao nosso objetivo de acabar com as práticas de tortura e tratamento degradante que vão contra os direitos humanos, será proporcionado, por meio de veículos de comunicação, propagandas, com exemplos de pessoas que passaram por esses tratamentos. Mostrar como essas ações podem prejudicar físico e psicologicamente uma pessoa de forma que não haja cura na construção do indivíduo.

Essas propagandas visam conscientizar as pessoas para que não tratem mal outras e se coloquem no lugar delas.



Gustavo Trajano - 21

Felipe Hansen - 14

Alex de Oliveira - 1

Gustavo Xavier - 23

Guilherme Moreno - 20


Popplets