Diário Marista

Candidata a miss é encontrada morta em Caxias do Sul

Caren Brum Paim concorria ao Miss Itália Nel Mondo. Delegado ouviu namorado, pais e amigos da vítima.

A candidata do concurso Miss Itália Brasil Caren Brum Paim, de 22 anos, foi encontrada morta em Caxias do Sul (RS) na quarta-feira (1º). A vítima tinha fios de fone de ouvido de telefone celular enrolados no pescoço.

A jovem vivia em Caxias do Sul há quatro anos e estudava Ciência da Computação. O corpo foi enterrado em Bagé (RS), na quinta-feira (2).Caren foi escolhida, em novembro, para representar o Rio Grande do Sul na final brasileira do concurso, que deve acontecer em maio do ano que vem, em São Paulo. A final ocorre na Itália e reúne descendentes de italianos de diversos países. Em 2010, uma paulista e uma paranaense foram indicadas para a final na Itália.

O delegado responsável pelas investigações, Marcelo Grolli, já ouviu o namorado de Caren, os pais, vizinhos e amigos da família. Segundo a polícia, não há suspeitos.

Desentendimento

Dias antes de ser encontrada morta, Caren teria discutido com um rapaz durante festa em uma boate em Caxias do Sul (RS). O desentendimento foi presenciado pelo fotógrafo Robson Ramos, que foi contratado pela vítima para fotografá-la. O rapaz teria abordado a jovem várias vezes durante o evento. “Era alguém que ela conhecia, aparentava ter intimidade, mas estava enciumado e ficava incomodando. Não deixava nenhum homem chegar perto dela para tirar fotos”, afirmou Ramos ao G1.

Segundo o fotógrafo, eles conversaram várias vezes durante a festa e a miss chegou a pedir para que ele fosse embora. Seguranças até ameaçaram colocar o rapaz para fora do estabelecimento, se ele não parasse de incomodar. “Ele me disse que tinha algo com ela e que se amavam. Depois, ele se acalmou, mas sempre ficava no fundo das fotos. Até se ofereceu para comprar as imagens e queria pagar antecipado, mas ainda não fez contato comigo”, disse.

O fotógrafo contou que conheceu Caren durante o trabalho no concurso realizado em Caxias do Sul. Depois, ela o procurou e pediu para que fizesse as fotos nessa festa. Ela pretendia enviar as imagens como divulgação para jornais. “Conversamos na terça-feira sobre o prazo de entrega do trabalho e, no dia seguinte, soube da morte dela. Ela era uma menina simpática, extrovertida e muito bonita.”

Violencia sendo criada pouco a pouco

Atualmente as pessoas não conseguem mais conversar e acabam partindo para a violência, essa situação vem se tornando comum por algumas pessoas que deixam se levar pelo psicológico em situações difíceis e acabam agindo sem pensar nas consequências do ato. As pessoas passaram a deixar de agir com a razão e procurar uma solução mais racional para o problema e pouco a pouco acabando criando um lado violento que muitas vezes acaba em tragédia. Nessa noticia o casal tinha tudo para ser feliz, mas acabaram sendo levados pela desconfiança e raiva terminando num assassinato.



Porteiro é preso suspeito de estuprar e matar menina de 8 anos em SP

Vítima brincava com uma das quatro filhas do suspeito nos momentos que antecederam o crime, disse delegado.


O porteiro Andreus Vieira Batista, 34 anos, foi preso na manhã desta sexta-feira, 17 de Maio de 2013, na Cidade Tiradentes, zona leste de São Paulo, acusado de estuprar e matar uma menina de 8 anos na última quarta-feira. De acordo com a polícia, o crime aconteceu no interior do veículo do suspeito, dentro da garagem de um vizinho, que era alugada por ele.

Segundo Itagiba Franco, delegado do Departamento de Homicídios e Proteção à Pessoa, Batista confessou o crime, após um depoimento de cerca de quatro horas. Franco afirma que ele alegou à polícia que a motivação para o crime foi sexual e que a menina foi morta porque poderia reconhecê-lo. O porteiro é pai de quatro meninas e uma delas brincava com a vítima nos momentos que antecederam a morte. A vítima foi morta com golpes de alicate e de uma chave de rodas.

"O crime foi tão sórdido, tão asqueroso, maldoso... Não se sabe como o ser humano pode agir dessa maneira. A menina era vizinha dele. As crianças brincavam na rua e ela se escondeu dentro da garagem. Foi quando ele a rendeu e cometeu o crime", disse. O corpo da garota foi encontrado horas depois em um terreno baldio, a cerca de 5 quilômetros do local da morte.

O dono da garagem, Alexandre de Oliveira Machado, foi ouvido pela polícia na tarde de quinta-feira e liberado em seguida, já que não havia nenhuma acusação de que ele tivesse colaborado com Batista para a realização do crime.

'Não se sabe como o ser humano pode agir dessa maneira', disse delegado.

Apesar disso, populares invadiram a residência de Machado nesta sexta-feira e depredaram a casa. Móveis foram retirados do interior do local e queimados no meio da rua. "Para nós, ele (Batista) disse que atuou sozinho, mas ainda estamos investigando a possibilidade de ele ter contado com a colaboração de alguém", disse Franco.

O delegado conta que a prisão do porteiro se deu depois de uma denúncia da própria irmã de Batista. "Soubemos que ele passou a noite nas imediações da rodoviária da Barra Funda e que de manhã seguiu para a casa dela", afirma.

Casa onde menina de oito anos foi estuprada é atacada pela população
Arthur Vaz (4), BrenBruna Dias (7), Carolina Rosa (13), Cecília Cabral (14), Divan Saranga (15), Gabriela França (19), Gabriela Paulucci (20), Isadora Abreu (26), Letícia Tarragó (31), Luana Ferreira (33)

Homem: de volta às suas origens

Esse fato mostra o lado animal do homem, isto é, ele agindo como um ser irracional ao ponto de estuprar uma criança inocente, que era amiga de suas filhas, e em seguida matá-la. Ao agir dessa maneira, por impulso e sem pensar nas consequências, ele não se colocou no lugar dos pais dessa menina, que perderam sua filha de apenas 8 anos de idade.