INTERDISCIPLINARIDADE

NAS QUESTÕES DO ENEM 2009

O SENTIDO DA ABORDAGEM INTERDISCIPLINAR NO ENEM

  • A interdisciplinaridade como eixo norteador do exame
  • Proporcionar a construção de significados através de múltiplas relações
  • Superar o excesso de conteúdos
  • Relacionar as diferentes disciplinas
  • Instrumentalizar a atividade didática através da inserção do conhecimento e habilidades


INTERDISCIPLINARIDADE - A Escola aprendendo a se preparar para o ENEM - Prof. Cláudio de Musacchio

A INTERDISCIPLINARIDADE NA PROVA DO ENEM 2009

  • Duas categorias de análise:
  1. Existência de interdisciplinaridade nas questões
  2. Tipo da interação entre as disciplinas da área na questões interdisciplinares.
  • É considerada interdisciplinar quando a compreensão e resolução pode ser realizada por duas ou três disciplinas
  • O gráfico ilustra o resultado da análise da Área de Ciências da Natureza e suas tecnologias da prova do ENEM 2009, de acordo com as categorias de análise verifica-se que há enfoque mais disciplinar (não) do que interdisciplinar (sim).


Exemplo de questão disciplinar

A maior parte dos mamíferos (especialmente os grandes) não pode viver sem água doce. Para os mamíferos marinhos, água doce é ainda mais difícil de ser obtida. Focas e leões-marinhos captam água dos peixes que consomem e alguns comem neve para obtê-la. Os peixes-boi procuram regularmente água doce nos rios. As baleias e outros cetáceos obtêm água de seu alimento e de goladas de água do mar. Para tanto, os cetáceos desenvolveram um sistema capaz de lidar com o excesso de sal associado à ingestão de água marinha.

WONG. K. Os mamíferos que conquistaram os oceanos. In: Scientific American Brasil. Edição Espicial no 5. Dinossauros e Outros Monstros. (adaptado)

A grande quantidade de sal na água do mar:

a) Torna impossível a vida de animais vertebrados nos oceanos.

b) Faz com que a diversidade biológica no ambiente marinho seja muito reduzida.

c) Faz com que apenas os mamíferos adaptados à ingestão direta de água salgada possam viver nos oceanos.

d) Faz com que seja inapropriado seu consumo direto como fonte de água doce por mamíferos marinhos, por exemplo, as baleias.

e) Exige de mamíferos que habitam o ambiente marinho adaptações fisiológicas, morfológicas ou comportamentais que lhes permitam obter água doce.


Exemplo de questão interdisciplinar

Cerca de 1% do lixo urbano é constituído por resíduos sólidos contendo elementos tóxicos. Entre esses elementos estão metais pesados como o cádmio, o chumbo e o mercúrio, componentes de pilhas e baterias, que são perigosos à saúde humana e ao meio ambiente. Quando descartadas em lixos comuns, pilhas e baterias vão para aterros sanitários ou lixões a céu aberto, e o vazamento de seus componentes contamina o solo, os rios e o lençol freático, atingindo a flora e a fauna. Por serem bioacumulativos e não biodegradáveis, esses metais chegam de forma acumulada aos seres humanos, por meio da cadeia alimentar. A legislação vigente (Resolução CONAMA nº - 257/1999) regulamenta o destino de pilhas e baterias após seu esgotamento energético e determina aos fabricantes e/ou importadores a quantidade máxima permitida desses metais em cada tipo de pilha/bateria, porém o problema ainda persiste.

Disponível em: http://www.mma.gov.br. Acesso em: 11 jul. 2009 (adaptado).

Uma medida que poderia contribuir para acabar definitivamente com o problema da poluição ambiental por metais pesados relatado no texto seria

A) deixar de consumir aparelhos elétricos que utilizem pilha ou bateria como fonte de energia.

B) usar apenas pilhas ou baterias recarregáveis e de vida útil longa e evitar ingerir alimentos contaminados, especialmente peixes.

C) devolver pilhas e baterias, após o esgotamento da energia armazenada, à rede de assistência técnica especializada para repasse a fabricantes e/ou importadores.

D) criar nas cidades, especialmente naquelas com mais de 100 mil habitantes, pontos estratégicos de coleta de baterias e pilhas, para posterior repasse a fabricantes e/ou importadores.

E) exigir que fabricantes invistam em pesquisa para a substituição desses metais tóxicos por substâncias menos nocivas ao homem e ao ambiente, e que não sejam bioacumulativas.