Jorge Arrimar

Geografia de Escrita - 6 de maio, BE Elias Garcia

Big image

Geografia de Escrita

Nasceu em S. Pedro da Chibia, nas terras altas da Huíla (Angola), numa casa antiga, plantada pelo seu avô materno nas margens do rio Tchimpumpunhime.

Em Angola, na década de 70 foi um dos fundadores do Grupo Cultural da Huíla, tendo dirigido um suplemento literário no “Jornal da Huíla”. Fez parte da geração universitária dos cadernos de poesia do Lubango (1973-74). Foi professor de Português e História no Ensino Preparatório e Secundário na Chibia e Capelongo.


Na Faculdade de Letras da Universidade de Luanda, iniciou os seus estudos superiores, tendo concluído, em Portugal, a Licenciatura em História (1981), a Pós-Graduação em Ciências Documentais (1983) e o Doutoramento em História Moderna (2007); em Espanha, na Universidade de Alcalá, fez o Doutoramento em Ciências Documentais (2013).


Em Macau foi diretor da Biblioteca Nacional (1986-1998), membro da comissão organizadora do I Encontro de Poetas de Macau (10.Dez.1994) e membro fundador da ANANGA - Associação de Naturais e Amigos de Angola em Macau. Foi agraciado com a Medalha de Mérito Cultural (1997).


Em Portugal foi professor de Português e História no Ensino Secundário, professor bibliotecário e coordenador interconcelhio para as bibliotecas escolares (RBE). Na Universidade Lusófona (Lisboa) tem dado aulas no mestrado sobre bibliotecas escolares. Fez parte da equipa organizadora dos Encontros de Poetas do Mundo em Almada (2010 e 2011) e coordenou o evento “Literatura e Música Popular Angolana Contemporânea”, iniciativa da Casa da Cultura Angolana Welwitshia, Lisboa (Set.2012).


Em Angola participou no 1º Encontro de Escritores Angolanos, Lubango (2004), nas mesas redondas “A História e a Literatura” e “Os novos rumos da Poesia Lusófona”, integradas na iniciativa cultural da Associação Chá de Caxinde “Ler é uma Festa”, Luanda (2012).


Consta de várias antologias, nomeadamente: Nós palavras (Açores, 1979); Ovi-sungu – 13 poetas de Angola (Brasil, 2007); Contos do mar sem fim – antologia afro-brasileira (Brasil, 2009); Divina música – antologia de poesia sobre música (Portugal, 2009); Antologia de poetas de Macau (Macau, 1999); I Roll de Dice: contemporary Macao poetry (Macau, 2008); Poets of Portuguese Asia (EUA, 2013).


Colaborou em diversas publicações: Dicionário cronológico de autores portugueses (Lisboa, 2000); Dicionário temático da lusofonia (Lisboa, 2005); “O Chá – Mensário Angolano de Cultura (Luanda); “Mundo Açoriano” (Açores); “RC Revista de Cultura” (Macau); revista “Macau” (Macau); “Zunái” (S. Paulo); “Literatas” (Maputo); “Seixo review” (Pitt Meadows, Canadá).


Publicou o seguinte: História – Cinco cronistas dos Açores (1983); Os Bettencourt : da ilha da Madeira ao planalto da Huíla (1997); Macau no primeiro quartel de oitocentos (2014). Ficção - Viagem à memória das ilhas (2002); O planalto dos pássaros (romance, 2002); Os infortúnios de Juvêncio (conto, 2003); Malfadada e os kimbandeiros (conto, 2010); O planalto do salalé (romance, 2012); Catarina (conto, 2013); O Planalto do kissonde (romance, 2013). Poesia - Ovatyilongo (1975); Poemas (1979); 20 poemas de savana (1981); Murilaonde (1990); Fonte do Lilau (1990); Secretos sinais (1992); Confluências (1997); Ovatyilongo - poesia da Terra (2010); As cordas da voz (2014).


É membro da União de Escritores Angolanos.