Quinhentas Páginas

Porque livro com menos do que isso é pouco

Big image

O Cavaleiro dos Sete Reinos - Histórias do Mundo de Gelo e Fogo

Autor: George R. R. Martin

Editora: Leya

ISBN: 978-85-8044-973-0


"Um cavaleiro andante é o tipo mais verdadeiro de cavaleiro, Dunk." (87)


"Reis se erguem e caem, e as vacas e os plebeus cuidam de suas vidas." (408)


Depois de cinco incríveis livros da saga "As Crônicas de Gelo e Fogo" o George nos leva para noventa anos antes das histórias narradas no primeiro livro e então nós podemos conhecer o ponto de vista e as histórias de alguns personagens citados nas páginas da saga. Sim, personagens conhecidos estão presentes neste livro e olha é difícil imaginar como eles chegaram a ser quem são.


O livro é dividido em três contos e não tem relação com os livros da saga. Quer dizer, tem relação sim, pois é o mesmo mundo, mas as histórias correm separadamente, então não tem problema começar por este, ou deixá-lo por último.


Neste livro você vai conhecer o Dunk, o escudeiro de um cavaleiro andante, que ao ver seu mestre morto, tem a oportunidade de tornar-se cavaleiro e fazer fama nos torneios de Westeros. Logo no primeiro torneio em que participa Dunk conhece Egg (sim, ovo! Paciência gafanhoto, você vai entender), e o toma como escudeiro. A partir de então começam as aventuras de Dunk e Egg pelos reinos de Westeros, e você vai encontrar durante os contos muito personagens importantes na saga, e quem sabe mudar sua opinião sobre eles (não, eu não mudei a minha) .


É incrível como o George tem a capacidade de criar personagens tão reais e humanos, que não são divididos em heróis e vilões, mas que iniciam como heróis e em determinado momento tornam-se maus, e vice e versa. Isso faz do George um autor diferenciado, pois particularmente é bem chato ler livros em que os personagens ou são perfeitos ou são cruéis. Com essa característica, os livros do George tornam-se mais reais (gênero fantasia pode ser real?), e você não fica com a impressão que tudo sempre vai dar certo no final para o mocinho, há aquela surpresa do que vai acontecer a seguir, tudo torna-se possível.


Quanto a diagramação, particularmente eu gosto mais de "As Crônicas de Gelo e Fogo", em que as letras e as margens são menores, e no "Cavaleiro dos Sete Reinos" as letras são maiores, e há um espaçamento maior nas páginas. Esse espaçamento maior é compreensível já que são contos reunidos que foram compactados em um livro, e prezaram por manter o padrão de tamanho dos livros.



E aí você já leu "O Cavaleiro dos Sete Reinos"?



Espero que vocês tenham gostado, até a próxima!



Carol

Mudança do blog!

Se você acabou de conhecer meu blog, ele foi transportado para outra plataforma. Segue o link:


quinhentaspaginas.wordpress.com


Adoraria sua visita, passe por lá, temos post novo!