Iniciação

Empoderamento das Sacerdotisas Modernas

O Chamamento

O curso “Empoderamento da Sacerdotisa Moderna” irá acontecer durante seis meses e é desenhado para apoiar, empoderar e educar mulheres conscientes a realizarem plenamente o seu potencial, aprofundando o seu próprio caminho. Algumas das mulheres que ouvem este chamamento estão recém despertadas e começaram agora a sua jornada interior, enquanto outras estão a realizar a sua busca há anos, ou já foram iniciadas noutras tradições. O que é verdade para todas é que o apoio criado numa comunidade de irmãs pode alinhar e fortalecer uma mulher na realização do seu Destino, chamando-a de volta ao seu centro sagrado.


Durante cada encontro, Olivia Augusta MonÁxi, com o apoio de outras sacerdotisas, irá guiar as sacerdotisas participantes através de um verdadeiro processo de iniciação, uma jornada que vai dos campos da mente até a profunda sabedoria do corpo, acordando e fortificando uma camada de cada vez. Utilizando os oito Chakras principais como caminho, as participantes irão receber sistematicamente o treino essencial na arte do trabalho energético responsável, purificação, rituais e cerimónias, acesso a memórias de vidas passadas e antepassados, uso de oráculos, significado de alguns animais no mundo espiritual, trabalho de cura, criação de música e cânticos. Serão abordados também temáticas como a medicina das plantas, poder das pedras, óleos essenciais, comidas com capacidades curativas, saúde reprodutora da mulher e fertilidade, dança e yoga, ícones femininos e sabedoria de distintas culturas.


Durante o curso, as sacerdotisas participantes irão fazer um processo de detox, criar as suas próprias ferramentas, jóias, trajes e medicamentos alternativos que serão usados nos encontros e adicionados ao conjunto de instrumentos que cada mulher irá manter para o seu próprio uso pessoal depois do curso. O que significa que a sacerdotisa não irá somente completar o curso mais empoderada para cumprir o seu destino, como também irá ficar equipada com os instrumentos e técnicas que são benéficos para a saúde feminina e, sobretudo, terá a comunidade que ela precisa para partilhar as suas bençãos.

Edição de 2017, Presencialmente e Online

As sacerdotisas participantes que irão frequentar o curso online irão receber ficheiros de áudio das aulas, instruções na criação de ferramentas e medicinas assim como outras informações essenciais em PDF.

O curso irá acontecer presencialmente duas vezes por semana e as participantes podem escolher frequentar os domingos à tarde (das 15 até as 19) ou as segundas de manhã (das 10 ate as 14).

A primeira aula do primeiro grupo irá acontecer no Domingo, dia 5 de Fevereiro de 2017 e irá continuar todos os Domingos (à excepção do Domingo de Páscoa) das 15:00 - 19:00 H até ao Domingo do dia 28 de Maio.

A primeira aula do segundo grupo irá acontecer na Segunda-feira dia 6 Fevereiro de 2017 e irá continuar em cada segunda feira (à excepção da Segunda-feira depois da Páscoa) das 10:00 - 14:00 até Segunda-feira do dia 29 de Maio (os dados de segunda feira estarão apresentados a vermelho).

Nos dois dias iremos trabalhar os mesmos conteúdos, se eventualmente tiverem algum contratempo em que terão que faltar num dos dias, poderão participar num outro dia sem qualquer inconveniente, basta que nos avisem com a devida antecedência.

Facilitadoras

Big image

Olivia Augusta MonÁxi

www.oliviaaugusta.com

Olivia Augusta MonÁxi é uma Parteira Internacional, Terapeuta, Artista e Líder de Rituais. Quando jovem, Olivia foi aprendiz de um Ancião Nativo Norte Americano por seis anos e viveu em comunidade com Curandeiros, com pessoas ligadas à medicina e Professores de distintas técnicas, rituais e cerimônias. Durante este período, Olivia foi escolhida para viajar como cuidadora do referido Ancião e expandiu o seu treino na África do Sul com os Sangomas (curandeiros), na Nova Zelândia com as Tribos Maori e Waitaha e em Inglaterra com uma Bruxa da Tradição Celta. Depois destes anos transformadores, Olivia tirou o seu curso na Maternidade La Luz para a formação de Parteiras e começou a trabalhar internacionalmente atendendo mulheres em partos. Depois disso Olivia continuou o seu trabalho na área da sua formação e foi co-fundadora de uma ONG chamada Mother Health International tendo desenhado e construído um centro de partos no Uganda na fronteira com o Sul do Sudão que continua a funcionar e serve a comunidade que se está a restabelecer de um conflito de 23 anos. Foi responsável por ter apoiado o treino de mais de 50 parteiras tradicionais e por supervisionar mais de 5000 partos no referido centro. Actualmente vive em Portugal com a sua família. Olivia reúne em si capacidades únicas para apoiar o desenvolvimento de mulheres que sentem o chamamento para a sua própria cura, das suas famílias e comunidades.

MonÁxi

MonÁxi significa Filha da Terra em Kimbundo um dos dialetos de Angola. De origem Luso Angolana faz parte de uma nova geração de músicos, apresenta-se como cantora/percussionista e abre portas para um novo conceito ainda muito pouco assumido por mulheres.

No Bairro Alto em plena cidade de Lisboa começou a trabalhar os seus originais e foi nesse mesmo contexto que reconheceu a espiritualidade e conceitos de re-conexão junto aos sons dos tambores e da sua voz. Viajando no Brasil e Estados Unidos chegou à essência da sua expressão, conheceu artistas maravilhosos que a inspiraram a aprofundar a força do sagrado feminino.

Mais recentemente, MonÁxi faz musica ao vivo em partos domiciliares criando uma ambiente de força para as mulheres parirem. Junto com a sua esposa também facilita sessões de terapia, retiros e encontros, dando suporte ao empoderamento às mulheres, o que diretamente empoderou famílias e comunidades.

A sua Voz aliada ao D'jembé-Tambor Africano tornam o ritmo o ponto forte do trabalho, buscando também expressar a força da mulher e a fusão de culturas, trazendo toda a cor que a Mãe Terra dispõe.

"A música é o sim da vida, A música vem até nós, passa por dentro de nós e leva a música e um pouco de nós até ao mundo."


MonÁxi

Colaboradoras

Joana D'Agua

Nasceu em Lisboa e é filha de mãe angolana e pai português. Actualmente reside em Lisboa e trabalha como músico, bailarina e compositora. Frequentou o curso de pintura na Faculdade de Belas Artes e no AR.CO e em simultaneo começou a explorar a performance como meio artistico. Após a sua formação em pintura recebeu um convite para trabalhar como actriz numa companhia de teatro profissional (ACTA) no Algarve. Nesse mesmo ano envolveu-se em questões ambientais na defesa de ecossistemas protegidos no Parque Natural da Ria Formosa. Posteriormente viajou para Espanha onde frequentou o Conservatório de Dança de Granada e trabalhou numa Associação Cultural designada por Baile en el Aire situada nas montanhas da Serra Nevada onde participou na organização de cursos de dança, teatro, yoga, canto, percussão, constelações familiares, massagem, entre outros, cuidando do espaço e trabalhando na criação de hortas orgânicas usando métodos tradicionais e de permacultura e onde experimentou pela primeira vez um modo de vida comunitário. Viaja em 2010 a África indo de Marrocos até à Guiné Bissau participando num projeto musical com crianças na Casamance (sul do Senegal). Trabalha como bailarina de um grupo de música tradicional de Cabo Verde e em seguida viaja para Cabo Verde onde participa em projetos de dança e realiza exposições de desenho e pintura. Regressa a Lisboa onde volta a trabalhar com música e dança estando neste momento a desenvolver um projecto com as suas canções originais.

cumprir o seu destino

Big image

Onde:

Estúdio Corpo Terra

da praça de Alvalade, subir a avenida da Igreja, no sentido da Igreja,pelo lado dto da rua. Ao chegar à esquina dos CTT vira à dta, anda alguns metros e vira novamente à dta. Depois do primeiro prédio entra numa rua transversal pequena e do lado dto verá uma casinha, é aí
Big image

Organizado Por: Laya MonÁxi, Família da Filhas da Terra

Laya significa família e MonÁxi significa filha da Terra em Kimbundo, um dos dialetos de Angola. MonÁxi e Olivia Augusta MonÁxi são as Fundadoras do movimento Laya MonÁxi, representam assim a Família das Filhas da Terra. Um grupo de mulheres específico, que dá suporte ao empoderamento de todas as mulheres, o que diretamente empodera famílias e comunidades.

As mulheres da Laya MonÁxi acreditam que a mudança deve começar com o microcosmos, com a realização de processos de suporte e cura através da música, workshops, retiros e recursos online.

A Junção destas duas mulheres inspirou a criação do Projeto Filhas da Terra.

A formação e percurso de vida de Olivia aliada ao tambor africano e voz de MonÁxi, buscam também expressar a força da mulher e a fusão de culturas, trazendo toda a cor que a Mãe Terra dispõe.

Queremos trabalhar o sim a favor da aceitação da verdade feminina.

Abordar a sexualidade que associa mulheres livres à força da sua própria essência.

Queremos reunir uma família global, globalizar essa realidade e lutar contra a solidão, apoiar as mulheres que precisam de um aconchego, o regresso à confiança no outro ser. Criar uma Comunidade que acolhe a vida e viver da abundância da Mãe Terra.

As tuas veias são as nossas raízes que se abraçam…” MonÁxi

Inscrições

Vamos formar um grupo restrito, devido à intensidade que o próprio curso oferece e por tal as vagas são limitadas.

Façam as vossas inscrições através do email:

layamonaxi@gmail.com