Métodos Contraceptivos

NoveMétodosQueVocêDeveSaberAntesDeFazerUm Sexo Gostosinho

1- Camisinha (Preservativo)

A camisinha é o método mais difundido entra a comunidade sexual ativa, pelo fato de ser rápido, prático e eficiente. Consiste em uma "roupa" para o pênis que mantém o sêmen, impedindo que este chegue ao corpo da mulher. As maiores vantagens são: é prático de se colocar, tem uma eficiência elevada e é relativamente barato, sem contar que a maioria das pessoas a conhecem. Porém, as desvantagens estão presentes: se for colocado de maneira errônea, a eficiência se reduz consideravelmente. Há o risco do preservativo estourar.

2- Camisinha Feminina

A camisinha feminina pode ser resumida da mesma forma que a masculina, com os mesmos riscos e vantagens, mas ao invés de ser colocado no pênis, é introduzido no buraco do amor. Porém, a maior diferença é que não é tão difundida entre a população.

3- Vasectomia

Consiste em uma cirurgia que corta os canais deferentes do homem e depois amarra-os, impedindo que os espermatozoides saiam do testículo. É o mais eficientes método para impedir uma gravidez indesejada, porém é, na maioria dos casos, irreversível.
Big image

4- Esterectomia

A esterectomia é praticamente o mesmo procedimento da vasectomia porém é feito na mulher e corta as tubas uterinas, impedindo que os espermatozoides alcancem o óvulo.
Big image

5- Diafragma

É uma pequena cúpula feita de látex que deve ser introduzido na vagina momentos antes da relação sexual. Ele se encaixa na entrada do útero, obstruindo-o. Essa obstrução evita que os espermatozoides encontrem o óvulo.
Big image

5- Pilula do Dia Seguinte

Contém grande quantidade de hormônios (levonorgestrel), que cria um ambiente desfavorável aos espermatozoides e também evita a ovulação. É utilizada em casos de emergência, como um furo na camisinha, ou vazamento de esperma, etc. Não deve ser utilizada com muita frequência, pois pode desregular o ciclo menstrual. Eficácia de 99,9%. Deve ser tomada em até 4 dias após a relação sexual, após esse período, a eficácia da pílula cai bastante. Ela somente previne a gravidez de relações sexuais anteriores, não futuras.
Big image

6- DIU (Dispositivo intra-uterino)

É uma peça de plástico banhada de cobre, material que funciona como espermicida. O DIU é colocado dentro do útero pelo médico, durante o período menstrual, quando o colo do útero está mais aberto. O dispositivo pode ficar por muitos anos no útero, mantendo a sua eficácia, desde que tenha acompanhamento do ginecologista. Não protege contra DSTs, e em caso de uma possível gravidez (eficácia de 98%), pode ter efeito abortivo.
Big image

7- Coito Interrompido

Consiste em retirar o pênis de dentro da vagina momentos antes da ejaculação. Esse método é bastante falho, pois antes da ejaculação é expelido outro líquido, lubrificante, que também contém espermatozoides capazes de fecundar o óvulo.
Big image

8- Método Injetável

Com uma seringa são injetados hormônios que evitam a ovulação em certo período (mensal ou trimestral). Após a interrupção das injeções, é possível engravidar seis meses depois. Sua eficácia é de aproximadamente 98,5%. Deve ser utilizado com prescrição e acompanhamento médico.
Big image

9- Tabelinha

É uma tabela do ciclo hormonal e fértil da mulher, detectando assim, os dias em que pode ter relações sexuais com menor risco de gravidez.
Todo mês, deve-se marcar em um calendário a data de início da menstruação. Isto deve ser feito por no mínimo seis meses, para que se tenha uma informação correta sobre o ciclo hormonal. O número de dias entre as menstruações dividido por dois indica o meio do ciclo. Nos três dias antes e depois do meio (incluindo o dia de referência), não se deve ter relações sexuais, ou utilizar camisinha.

Toda mulher possui um ciclo hormonal diferente, então é muito importante ficar os seis meses criando a tabela com as informações dos ciclos. Por exemplo, uma mulher que inicia o ciclo menstrual no primeiro dia do mês, e tem outra menstruação no dia 28, tem um ciclo menstrual de 28 dias, sendo férteis os dias 11, 12, 13, 14, 15, 16 e 17, quando o óvulo está sendo liberado.
Se no período de "testes" for detectado uma variação maior que 10 dias entre os ciclos mais longos e curtos, esse método não é recomendado. Também deve ser evitado por mulheres que têm o ciclo irregular, seja por qualquer motivo. Importante lembrar que nem sempre os dias do ciclo serão numericamente iguais aos do mês.

Big image

PLANEJAMENTO FAMILIAR

O Planejamento Familiar consiste em estudar detalhadamente as consequências de uma possível gravidez. Tal planejamento, feito de preferência com os possíveis pais presentes e com um médico apropriado, define um melhor futuro para a família e para os futuros filhos.

A importância de fazer esse planejamento é a garantia de uma boa estrutura familiar (onde entra aspectos financeiros, familiares, culturais...), de prever como será cada possibilidade de futuro da família.

Alunos:

Gabriel Gongora - 12

Leonardo Barros - 22

Victor Lyra - 34


1° I