Capital News

Brasília, 05 de junho de 2013

Atirador entra em escola em Realengo, mata alunos e se suicida.

Um homem de 23 anos entrou em uma escola municipal na Zona Oeste do Rio na manhã de quinta-feira (7), atirou contra alunos em salas de aula lotadas, foi atingido por um policial e se suicidou. O subprefeito da Zona Oeste, Edmar Teixeira, afirmou que Wellington Menezes deixou uma carta em que contava ser portador do vírus HIV. Segundo a Polícia Militar, ele era ex-aluno. Posteriormente, a íntegra da carta foi divulgada, e não havia menção a HIV. Dizia que ele havia sofrido bullying e por isso voltou a escola.

Comentário

Obviamente, o assassino foi uma vítima de bullying no mesmo colégio que ele cometeu o crime. Mesmo anos depois do seu colegial, ele guardou rancor, o bastante para causar uma série de assassinatos com outros alunos, que não tinham nada a ver com o seus anos no colegial. A raiva foi tão grande que carregou dois revolvers 38, e recarregou o revolver muitas vezes, ou seja, deu muitos tiros em muitas crianças. Podemos pensar caso ele não tenha sofrido bullying, essa tragédia poderia ser evitada?! A sociedade que criou esse crime?
Big image

Professor de equitação é preso suspeito de estuprar alunas e ex-alunas.

O dono e professor de uma escola de equitação próximo a Granja do Torto foi preso suspeito de abusar sexualmente de alunas, todas menores de idade. De acordo com a Delegacia Especial de Atendimento à Mulher (Deam), o homem, 35 anos, teria violentado duas vítimas. No entanto, há suspeita de que o professor tenha praticado o mesmo crime contra ex-alunas.

Comentário

Podemos dizer que o crime ocorrido foi por instinto? Quem será o animal que realmente apresenta perigo para a sociedade? Será que podemos comparar o homem com um animal? O tecnico exerce a função de treinar os alunos e socorre-los caso haja algo inesperado com os cavalos. Porém ao inves de "protege-los" ele foi o animal perigoso, que no ocorrido abusou sexualmente das suas respectivas alunas. Uma sugestão para amenizar estes ocorridos seria realizar uma avaliação nos profissionais que trabalham com menores impedindo a entrada de um criminosos potenciais em uma intuição como em um centro hípico.
Big image

Integrantes do grupo

Bruno Jardim, Camila Lopes, Daniel Evangelista, Gabriela Brilhante, Isabella Tannús, João Marcus, João Pedro Dantas, João Vítor Lorenzi, Júlia Rezende, Luciana Prudente, Pedro Passador e Mateus Passador.