AACC 4

Aula 1 / 2

Questões sobre o contexto do curso

Pontos contextuais importantes para pensar o programa:

1) LABIDECOM (Laboratório de Inovação, Desenvolvimento e Pesquisas em Educomunicação):
  • Produzir materiais midiáticos durante a disciplina (particularmente trabalhando as áreas de intervenção da Educomunicação);
  • Recuperar materiais já produzidos;
  • *// Proposta = produzir portal que os agregue os conteúdos, exemplo - o da FFLCH. //* Alterado para trabalho com QR Code.

2) V Encontro de Educomunicação
  • Como poderá se integrar às atividades da AACC IV?
  • Imersão.

3) Imersão na AACC
  • Aspecto a ser discutido, tendo como parâmetros o debate mais geral no curso.

4) Experiência do QR Code
  • *// Possibilidade do Prof. Paulo Teles colaborar, pelo menos, explicando o trabalho feito até o momento. //* Incorporado ao curso.


5) Pontos relacionadas à utilidade da AACC (discussão dos alunos)

  • Oferecer uma panorama geral sobre a produção de mídia que poderá se voltar ao trabalho do licenciado como professor ou como produtor de mídia (na escola ou não).

Programa do curso


AULA 1 - 05/08/2013

  • Apresentação do curso, discussão do programa;

AULA 2 - 12/08/2013
  • Programas usuais em comunicação;
  • Conceitos básicos relacionados com a produção em comunicação;
  • Tipografia;
  • PAULO TELES - Introdução - QR Code - Produção/Veiculação
  • Tarefa 1 (Logotipo).

AULA 3 - 19/08/2013
  • Princípios básicos de design;
  • Programas de desenho vetorial;
  • Tarefa 2 (Vetorização logotipo, cartaz).


AULA 4 - 26/08/2013

  • PAULO TELLES II - Avaliação dos projetos; Introdução narrativa; construção dos argumentos.

02/09/2013 (Não haverá aula - Semana da Pátria.)

AULA 5 - 09/09/2013
  • HTML básico;
  • Recursos na rede: panorama geral;
  • Desenho vetorial: prática;
  • Tarefa 3 (cartaz ou folder).

AULA 6 - 16/09/2013
  • Programas de criação/tratamento imagens Bitmap;
  • Vetor e Bitmap;
  • Tarefa 4: tradução infográfico.

AULA 7 - 23/09/2013
  • PAULO TELES III - Iluminação para gravação, roteirização (planos, diálogos, sequências)


AULA 8 - 30/09/2013
  • Trabalho com camadas em programas de tratamento de imagens;
  • GIFs animados;
  • Tarefa 5: criação de capa de livro ("Educomunicação: primeiros passos").

AULA 9 - 07/10/2013
  • PAULO TELES IV - Decupagem e Planificação para edição.

AULA 10 - 14/10/2013
  • HTML 5;
  • Infográficos;
  • Tarefa 6: feitura de infográfico (tema sugerido: "QR Code e Educomunicação").


AULA 11 - 21/10/2013

  • Programas de finalização;
  • Tarefa 7: documento PDF.


28/10/2013 (Não haverá aula - Consagração ao Funcionário Público.)


AULA 12 - 04/11/2013
  • Prática em programa de finalização;
  • E-book (e-pub);
  • Tarefa 8 (escrita verbete - livro "Educomunicação: primeiros passos").


AULA 13 - 11/11/2013
  • PAULO TELES V - Edição final para apresentação, planejamento para exibição e documentação.


AULA 14 - 18/11/2013
  • Drupal;
  • Desenvolvimento do trabalho final.


AULA 15 - 25/11/2013
  • PAULO TELES VI - Edição Final da documentação da exibição.

AULA 16 - 02/12/2013
  • Apresentação das propostas.


Calendário da Graduação 2013

Avaliação

  • Compreende as tarefas feitas em classe, o trabalho final e eventual Imersão;
  • Elementos de participação e compromisso com o curso também serão considerados.


Programas usuais em Comunicação

Conceitos básicos relacionados com a produção em Comunicação

Medidas de informática

Resolução de imagens

Resolução é uma medida referente ao montante de informação de uma imagem, embora o termo correto para imagens digitais seja PPI (pixels per inches - pontos por polegadas), no Brasil, geralmente se utilizada o termo (medida) DPI (dots per inches - pontos por polegada), que é mais adequado para impressos.

De qualquer modo, o que é muito importante notar é que o tamanho e a qualidade das imagens depende diretamente da quantidade de informação que ela possui. Porém a maneira como a imagem se mostra (num monitor, num impresso, por exemplo) depende da resolução do dispositivo de saída. Então, não é necessário que uma imagem tenha uma resolução maior do que a deste. Por outro lado, imagens em resolução maior poderão ser reescalonadas para que se obtenha um tamanho maior no material que se produz.

Assim, um selo de 1x1 centímetro se scanneado a 600ppi poderá ter uma aparência de 8x8 cm numa resolução de 72 dpi (para web) ou 2x2 cm num impresso para gráfica. O que importa é o número de pixels, que neste caso simplesmente foram redistribuídos.

Grande parte dos monitores está calibrado em 800x600 pixels, então, este é um número a ser pensando como referência na produção para a web. Desse modo, uma imagem que tenha a largura de 400 pixels ocupará metade da área do monitor. Porém, se a resolução deste for alterada, digamos para 1200x800 pixels, a imagem parecerá menor, ocupando um terço da tela, embora o arquivo seja o mesmo.

Sobre resolução e reescalonamento de imagens ver - link.

Modos de cor: RGB e CMYK

What Are CMYK And RGB Color Modes?
Em resumo:
Trabalhos para monitor (web), use RGB;
Trabalhos para gráfica profissional, use CMYK.

Diferença entre imagem Bitmap e Vetorial

  • Imagens raster (ou Bitmap - mapa de bits) possuem por assim dizer materialidade, enquanto imagens vetoriais são, na verdade, instruções matemáticas, que, por isso, admitem aumento ou diminuição sem perda de qualidade.
  • Os formatos PNG e GIF admitem transparência; JPG (ou JPEG) não;
  • A paleta de cor do GIF é limitada. Use o formato para imagens a traço ou com poucas cores;
  • Para impressos, os formatos mais usuais são TIF e EPS, embora se possa usar também JPG.
Exemplo de imagem vetorial


Tipografia e projeto tipográfico

História da tipografia

The History of Typography - Animated Short

Arte tipográfica

Tarefa 1

Desenhe (ao menos como esboço) um logotipo para o LABIDECOM.

Veja fontes como as indicadas nos sites da apresentação sobre tipografia e leia estas 50 dicas para a feitura de logotipos – vale a pena, mesmo se esforçando para entender o inglês, pois são recomendações bem práticas e interessantes.

Uma discussão importante, feita no texto do link há pouco referido, é que as marcas gráficas devem possuir relação com os valores e noções principais do âmbito (empresa, produto, etc.) ao que remetem. Nesse sentido, é interessante que o projeto do LABIDECOM seja melhor conhecido. Ele pode ser lido, a partir deste link.

Você deve trazer na próxima aula o esboço – que pode ser em papel, no Word, ou outro programa. Traga também um texto, de um parágrafo, em que justifique as escolhas de sua produção (tipografia, cor, eventual desenho, etc.), atentando, em particular, para o que foi dito sobre a relação entre valores/objeto gráfico.

Na aula 2, iremos produzir esse logo em programa de desenho.

Uma última observação: caso você pretenda usar uma fonte menos comum, traga o arquivo da mesma na próxima aula.

Aula 3