Basquete

Tecnologia no basquete

Introdução

Basquete

História do Basquete


O basquete surgiu em 1891 nos Estados Unidos e seu criador foi um professor de Educação Física chamado James Naismith. O esporte surgiu quando o professor foi desafiado pelo diretor da escola a criar um esporte que pudesse ser praticado em um lugar fechado, já que no inverno era impraticável esportes americanos típicos como beisebol, que são praticados à céu aberto. A altura da primeira cesta é mantida até hoje, 3,05m de altura, e o tamanho da quadra dobrou de tamanho. Inicialmente, a bola ficava presa na cesta e teria que ser retirada, alterações foram feitas através do tempo até chegarem a cesta atual, em que a bola apenas passa dentro do aro. O esporte foi introduzido no Brasil pelo norte-americano Augusto Shaw, que o apresentou a Associação Atlética Mackienzie de São Paulo, em 1896.


Principais competições


A Copa do Mundo de Basquetebol é organizada pela FIBA ( Federeção Internacional de Basquetebol) e é realizada a cada quatro anos. A competição é feita entre as seleções nacionais , e sua primeira edição foi em 1950. Em sua última edição, a Copa do Mundo de Basquetebol reuniu seleções de 24 países. A FIBA também é responsável pela manutenção e fiscalização de regras das competições em nível internacional.


Basquete no cenário esportivo mundial


O país que mais incentiva a pratica de basquete é os EUA, onde o esporte foi criado. Com isso, há um grande número de praticantes no país e sua seleção nacional é a que mais ganhou a competição mundial. O basquete é um esporte que está nos holofotes da mídia e ganha cada vez mais espaço dentro do Brasil, mesmo que ainda não tenha muita publicidade dentro do país brasileiro. Com a competição americana NBA, há grande promoção e consumo do esporte, arrecada-se com ingressos e patrocínios.



Basquete e mercado de trabalho



O jogador profissional é aquele que pratica o basquete como ocupação,para ser um jogador de basquete profissional é necessário conhecer as regras do jogo e também muito treinamento.Também e importante que o jogador tenha muita disciplina e força de vontade.O mercado de trabalho é bem competitivo entre o futebol e o basquete embora haja melhores propostas no exterior,no futebol são muito bem cotados e a carreira de jogador é curta pois exige muita disposição e preparo físico dos atletas,já no basquete pelo fato desse esporte esta crescendo no Brasil muitos jogadores são levados para jogar no exterior principalmente para a NBA,o jogador pode lecionar em escolinhas de esportes ou em projetos sociais. Alguns atletas brasileiros que atuam no exterior: Maybyner Rodney Hilário, Marcus Vínicius Vieira de Souza .A NBA é a principal liga de basquete profissional do mundo,é um membro ativo da USA basketball,os jogadores da NBA são os mais bem pagos esportistas do mundo,por salário médio anual.

Tecnologia e a prática de esportes






Ajudando o desempenho dos atletas de ponta e melhorando a saúde dos praticantes não profissionais, a tecnologia tem influenciado o mundo dos esportes significativamente. Nas competições, os sensores e as câmeras em vários ângulos diferentes diminuem a possibilidade de erro de interpretação por parte dos juízes e contribuem para a análise e desenvolvimento dos atletas. Um exemplo do uso desses instrumentos é o Tênis, que, durante o jogo, para diminuir a possibilidade de erro de marcação, como para conferir se a bola realmente foi fora, os jogadores tem o direito de pedir para reverem a jogada. Já no Basquete, foram desenvolvidos uniformes e tênis que aumentam o conforto e desempenho dos atletas durante o jogo. O uniforme é leve e absorve o suor, o tênis absorve o impacto evitando lesões, e também, tem o relógio polar que marca a frequência cardíaca que auxilia no estudo do condicionamento do atleta.

Pesquisa - Tecnologia e Basquete

Objetivo da pesquisa

A pesquisa foi feita com o intuito de analisar o impacto das tecnologias dentro do mundo dos esportes, mais especificamente, dentro do basquete. A tecnologia da informação está presentes em diversas áreas como educação, medicina, transporte e também pode ser utilizada dentro dos esportes. A tecnologia teve grande impacto dentro do âmbito de atividades físicas, sendo praticada por profissionais ou para manutenção da saúde, e o trabalho foi feito para analisar a extensão das diferenças e melhorias causadas dentro do mundo esportivo.

Metodologia Utilizada

Seguindo o que é utilizado em vários esportes atualmente, utilizamos de filmagens e fotos para tentar aprimorar os movimentos de arremesso no basquete (lance livre) de acordo com análise e tentativa de seguir um modelo aconselhado.

Primeiramente fomos para quadra com três alunas, com diferentes níveis de habilidade no basquete, cada uma fez 10 arremessos, cada passo foi fotografado e filmado, depois foi feita uma análise das fotos de cada aluna. Depois da análise detectamos os erros e então fomos a quadra novamente e as alunas fizeram novos arremessos utilizando técnicas diferentes, ou seja as técnicas corretas e então filmamos e fotografamos novamente cada passo de cada aluna.



Arremessos iniciais

Informações dos primeiros dez arremessos de cada aluna, antes de seguir o modelo correto do lance livre.

Vídeo dos arremessos - Júlia

Trabalho De Educação Física - Marista 2B video 1

Vídeo dos arremessos - Laís

Trabalho De Educação Física - Marista 2B video 2

Vídeo dos arremessos - Camila

Trabalho De Educação Física - Marista 2B video 3

Tabela de aremessos

Imagens dos primeiros arremessos

Discussão dos resultados

Lance livre - Movimentação no arremesso

Após os primeiros arremessos vimos diversas imagens e vídeos na tentativa de melhorar o movimento do arremesso, e conseguir converter um maior número de cestas. Comparando as imagens e vídeos das alunas com os vídeos e imagens do movimento correto, percebemos as diferenças e sugerimos correções

Vídeo: Dee Brown Lance livre - Fundamentos

Dee Brown: Lance Livre - Fundamentos.

Observações e sugestões

Observações sobre os primeiros arremessos


Júlia (Melhor desempenho)
Segura a bola com a mão direita, com o punho levemente estendido, e apoia a mão esquerda do lado da bola. O pé direito fica um pouco à frente do pé esquerdo, os dois virados para cesta. Coluna encurvada e joelhos flexionados, braço dobrado fazendo 90º com o antebraço, sem estar alinhado com o ombro. Durante o arremesso os calcanhares saem do chão e estica o braço direito e o punho direito, deixando-o esticado até a bola alcançar a cesta.

Camila
Braços para baixo alinhados com a coluna e antebraços dobrados, sem estender o punho, pés um pouco para dentro em direção à cesta, um à frente do outro e os joelhos flexionados. As duas mãos seguram a bola, uma de cada lado na mesma posição, englobando a bola. Com a força das duas mãos e um salto para frente, finaliza o arremesso um passo à frente da posição original esticando os braços, as pernas e os punhos, e mantendo a posição até a metade do trajeto para cesta.

Laís (Pior desempenho)
Punho estendido para trás, pé direito atrás do pé esquerdo, virado para o lado, joelhos inclinados e flexionados para a direita e os dois braços abertos e dobrados, deixando a bola perto do rosto antes do arremesso. Quando joga a bola para frente levanta o pé direito e o calcanhar esquerdo, esticando os braços e o punho até poucos instantes do abandono da bola.



Sugestões

Júlia
Levantar mais o braço, deixando-o alinhado horizontalmente com o ombro, possibilita maior extensão do pulso e com isso, maior controle e força no arremesso. Deixar a coluna um pouco mais esticada também pode ajudar a melhorar o arremesso.

Camila
Levantar um dos braços, deixando-o alinhado horizontalmente com o ombro e fazendo 90º com o antebraço, usar o outro braço apenas como apoio para bola, sem usar a sua força para o arremesso. Virar os pés em direção à cesta. Manter os braços mais esticados após o arremesso. Ao invés do salto apenas levantar os calcanhares.

Laís
Manter o pé direito um pouco mais para frente e virado para cesta, para que quando os joelhos sejam flexionados não se inclinem para o lado. Levantar um dos braços, sem mover o cotovelo para os lados, deixando-o alinhado horizontalmente com o ombro e fazendo 90º com o antebraço, usar o outro braço apenas como apoio para bola, sem usar a sua força para o arremesso. Ao arremessar não levantar um dos pés, apenas levantar os calcanhares. Depois do arremesso, manter o braço esticado e o pulso flexionado até que a bola alcance a cesta.



Podemos perceber que junto com a diferença entre o pior e o melhor rendimento, está a diferença entre o número de pontuações em comparação com o movimento correto de arremesso. A aluna com o pior desempenho teve um movimento mais distante do correto. Deve-se levar em consideração também que a aluna com o melhor desempenho treina basquetebol, e a aluna com o pior desempenho não pratica o esporte.

Arremessos finais

Depois de repassar para as alunas as sugestões sobre os arremessos voltamos às quadras e fizemos outra série de dez arremessos, nos quais elas tentaram seguir os movimentos corretos do arremesso

Tabela de arremessos seguindo sugestões

Imagens dos arremessos finais

Conclusão

Após seguir as dicas e sugestões dadas para melhorar o arremesso, o desempenho das alunas diminuiu. Analisando os resultados, acreditamos que para a melhoria dos arremessos não basta apenas analisar as fotos e tentar corrigir a movimentação em dez novos arremessos, é necessário treino e acompanhamento por um longo período até que se consiga corrigir a movimentação e o desempenho. Analisar as imagens para treino de atletas de ponta é algo recomendável para que ele(a) possa ver seu desempenho e tentar melhorar sua postura, tornando com o tempo e prática a técnica de arremesso espontânea, e não algo forçado. As alunas tiveram dificuldade por tentar seguir cada detalhe da postura de arremesso, tirando a espontaneidade do movimento já que não treinaram com frequência para fazer o arremesso.


A tecnologia da informação tem um grande papel dentro dos esportes, tanto para o profissional quanto para o praticado para manutenção de saúde, ela ajuda a monitorar e melhorar o desempenho dentro da prática, porém deve ser utilizada de acordo com os fins adequados, e com acompanhamento de profissionais para melhor interpretação.