Campanha

contra o anonimato nas manifestações

Texto Base

As manifestações têm levado muitos jovens às ruas para lutar pelos seus direitos, mas como a maioria se esconde com máscaras, essa campanha surgiu com o propósito de auxiliar os jovens ativistas e corrigir as suas irregularidades, tal como o anonimato durante o ato da manifestação.

Como o direito de manifestar suas ideias é garantido pela Constituição, essa campanha espera fazer com que esses jovens não precisem se esconder atrás de máscaras, o que é chamado de anonimato e é vedado no Inciso IV.


Objetivo geral



Trazer mais segurança aos manifestantes para que estes sejam capazes de lutar pelos seus direitos sem ter que se esconder atrás de máscaras, com receio do que possa acontecer com eles, legitimando esses movimentos que estão mexendo com todo o país.



Objetivos específicos:



1. Possibilitar aos jovens uma participação mais efetiva nos movimentos fazendo com que eles sintam-se livres para expressar suas ideias.

2. Criar um ambiente confiável propício a realização de manifestações, garantindo a segurança e a integridade daqueles que participarem desses atos.

3. Alavancar o processo das manifestações por meio da apresentação dos direitos dos jovens brasileiros, a fim de incentivar aqueles que são barrados pelo medo a participar do movimento, uma vez que esse seja seguro e confiável.



Na medida em que as ameaças que fazem com que as pessoas se escondam forem resolvidas, as manifestações vão se tornando mais eficientes e mais pessoas se motivarão para participar. É importante que o governo mostre que está recebendo o recado, revendo as políticas públicas de interesse dos manifestantes, pois uma vez que esses perceberem que estão sendo atendidos em suas reivindicações, eles e muitos outros jovens que estão de fora se sentirão mais seguros e mais motivados a continuar com essa luta.



Violação dos Direitos Humanos

O Artigo 3o da Declaração Universal dos Direitos Humanos diz que “todo indivíduo tem direito à vida, à liberdade, e à segurança pessoal.” É muito comum vermos esse direito sendo violado, pois todo o tempo passam notícias na televisão falando de sequestros, assassinatos, suicídios, etc. São combates militares, ações da polícia, deficiência na saúde, entre outros, que mais fazem com que o direito a vida seja violado, pois pessoas são mortas nesses combates militares, a polícia tem que fazer atos de resistência onde precisam matar pessoas, refugiados e os mais pobres sofrem as consequência da falta de cuidados com a saúde e até mesmo os governos de países mais radicais levam a forca pessoas que são consideradas como ameaça. A liberdade também é bastante violada, principalmente nos países onde a imprensa não é livre e os divergentes são silenciados. Mulheres e crianças também sofrem por serem marginalizados de muitas formas. A constante violência que existe em muitos países, por exemplo, também viola o direito à segurança pessoal, pois a população vive com medo, não pode andar tranquila na rua com medo de serem assaltadas.


Com o passar o tempo, muitas conquistas foram feitas, mas a violação dos direitos humanos ainda é um problema muito sério e que precisa ser combatido. Ações como a denúncia dos infratores poderia ajudar, pois as pessoas iriam pensar duas vezes antes de fazer alguma coisa, se as punições fossem adequadas. Outra ideia que pode surtir muito efeito é a apresentação da Declaração às pessoas, pois muita gente não sabe que existem direitos que protegem a sua vida e acabam não se manifestando sobre isso, não buscam os seus direitos pois simplesmente não os conhecem. E assim, possivelmente, a Declaração Universal dos Direitos Humanos poderia vir a ser respeitada. Todos os objetivos traçados na sua construção poderiam ser atingidos e viveríamos em uma sociedade melhor, as pessoas iriam sentir a diferença em sua vida, pois muitas vezes são desrespeitadas e nem sabem.


Para que se possa fazer valer essa declaração não basta apenas um pequenos grupo de pessoas estudando a respeito, é preciso expandir essa questão ao mundo inteiro, pois juntos podemos fazer essa declaração funcionar. O cumprimento desses direitos não são ações que dizem respeito somente a um indivíduo, pois vivemos em uma sociedade completamente interligada, fazendo, assim, necessária a colaboração de todos nesse processo de expansão dos direitos dos cidadãos do mundo inteiro.




Léxico dos Direitos Humanos

Tabela de associação: direitos humanos x artigo 5°

Campanha contra o anonimato nas manifestações

Colégio Marista de Brasília - Ensino Médio


Grupo: Carlos Lázaro, Fábio Ribas, Gabriel Peres, Luara Klein, Julia Melo e Pedro Henrique Caroca

Turma: 1° ano J